'Ainda conviveremos com a Covid-19 por muito tempo', diz Subsecretária de Saúde de Niterói

Prefeitura adianta alguns pontos sobre o novo programa de flexibilização que começa a valer em outubro

Por Amanda Ares

Pronunciamento adiantou pontos sobre o decreto de flexibilização. Foto: Reprodução


Na live desta terça-feira, a Prefeitura de Niterói apresentou os planos para o novo programa de flexibilização que irá substituir o atual sistema por cores, que vem ditando as regras de funcionamento da cidade baseado no monitoramento da pandemia. Segundo o Prefeito Axel Grael e o Secretário de Saúde Rodrigo Oliveira, após 18 meses do atual método, uma nova proposta, elaborada pelo comitê científico, passará a valer a partir de 1º de outubro e será pautada basicamente no índice vacinal da cidade.


Leia mais: Veja onde o passaporte de imunidade será obrigatório em Niterói


A Subsecretária Municipal de Saúde, Camila Maia Franco, deu mais detalhes sobre o decreto que será publicado nesta quarta-feira (15). Ela diz que "ainda conviveremos com a Covid-19 por muito tempo", e que os hábitos adquiridos nos último ano e meio terão de ser mantidos até o fim da pandemia, como evitar lugares cheios e usar máscaras. Segundo ela, o novo plano foi elaborado a partir das orientações dos especialistas que assessoram a cidade e com base na experiência internacional de combate à pandemia.


A primeira fase do programa começa a valer em 1º de outubro, quando o município estima que 70% da população acima de 12 anos terá completado o ciclo vacinal, ou seja, tomado as duas doses. Segundo a Subsecretária, uma das medidas mais impactantes será o fim das restrições de horário nas praias da cidade. Eventos sociais, tais como casamentos, aniversários e formaturas, poderão ser realizados em espaços abertos, mediante apresentação de comprovante de vacinação.


Já na fase dois, em novembro, quando a cidade será capaz de ofertar as duas doses da vacina para toda a população acima de 18 anos, as casas de show e casas de festas, poderão funcionar com até 80% da capacidade, e eventos sociais, tais como aniversários e casamentos, poderão ser realizados também em espaços fechados.


A caderneta de vacinação, tanto física ou quanto através do aplicativo ConectSus, será obrigatória para entrar nesses espaços e eventos sociais. Também será exigida em teatros, cinemas, museus, exposições, parques de diversões e circos. Mais informações sobre a necessidade da caderneta serão publicadas no Diário Oficial na quarta-feira (15).


Ao encerrar a transmissão, o Prefeito atualizou sobre os trâmites da moeda Arariboia, e disse que está em fase de licenciamento, para que se possa aplicá-la ainda este ano.

— Enquanto se faz todo esse procedimento administrativo, vamos continuar com o programa [Renda Básica].