Aprovada pela OMS, Coronavac pode facilitar entrada de brasileiros em outros países

União Europeia define em julho novas regras para entrada de turistas, e imunizantes aprovados pela organização estariam liberados

Coronavac é produzida pelo Instituto Butantan. Divulgação/Prefeitura de Niterói


A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, nesta terça-feira, o uso emergencial da Coronavac,vacina carro-chefe da imunização em Niterói e no Brasil. Isto significa que o imunizante foi considerado seguro e eficaz o suficiente para ser incorporado ao consórcio Covax Facility. A decisão também abre caminho para que pessoas vacinadas com o produto sejam aceitas em países adeptos do "passaporte de imunidade".


Leia mais: Vacinados com primeira dose em Niterói representam 40% da população


A União Europeia, por exemplo, adotará em julho novas regras para a entrada de turistas nos 27 países que compõem o bloco. Imunizantes aprovados pela OMS seriam automaticamente aceitos, sem exigência de testes e quarentena, embora a abertura de fronteiras dependa muito da situação da epidemia no país de origem.


Além da Coronavac, já foram aprovados pela OMS o usod e vacinas contra a Covid desenvolvidas pelos laboratórios: Pfizer/BioNTech, Oxford/AstraZeneca, Johnson & Johnson e Moderna.