Aumento da Covid assusta Niterói e morador retoma isolamento

Depois de relaxar em outubro com a retomada de uma série de atividades na cidade isolamento aumenta e chega a 45%


Taxa de isolamento melhorou nos últimos dias, em Niterói


A taxa de isolamento na cidade, que aparece no mapa da Covid que a Prefeitura exibe no SIGeo, sistema de gestão da informação, voltou a aumentar, depois do susto do aumento de casos em novembro. Nos últimos dias, passou de 50%, na sexta, 19, e no domingo, 22.


O mês de outubro marcou um período e relaxamento, com a flexibilização de uma série de atividades na cidade, como a abertura de praças e parques, ampliação dos horários do comércio, autorização para música ao vivo nos bares, entre outras. O índice de isolamento ficou em torno de 36%. A menor taxa desde o avanço da doença, em abril, foi registrada no dia 23 de outubro, 35,6%. As notícias que se seguiram, no entanto, não foram boas, com o aumento do número de casos, internações e mortes. Na última semana, foram 596 novos casos e 12 mortes. Mais de 400 pessoas internadas, segundo relatório do monitoramento da Covid: 194 em leito, 223 em UTIs, nas redes pública e privada.


É difícil estabelecer a razão para o aumento do isolamento em novembro, que chegou a 41,2%, 42,1% e agora 43,4%. Há algumas explicações possíveis. O susto - para quem quer acreditar em conscientização dos moradores - ou o tempo ruim - para quem desconfia do comportamento dos vizinhos - ou talvez a combinação dos dois e os feriados que tiraram muita gente da cidade neste mês de novembro.


O fato é que nos últimos dias, a cidade registrou taxas de isolamento semelhantes às do período próximo ao lockdown, acima de 50% - 51,1% no último domingo, 22.