Aumento de casos e internações deixa Niterói mais perto do estágio de Atenção Máxima

"Nota" da cidade piora e Secretaria de Saúde alerta para a necessidade de medidas mais rigorosas de isolamento



O alerta foi dado na semana passada, quando a Prefeitura de Niterói ampliou as restrições às atividades na cidade e estabeleceu, entre outras medidas, o fechamento de bares e restaurantes à noite e adotou toque de recolher à partir das 23 h: o aumento do número de casos e internações pede atenção. O índice-síntese que mede o risco da Covid na cidade chegou a 9,3; se chegar a 10, Niterói passa para o estágio de Alerta Máximo.


O relatório foi divulgado nesta segunda-feira (8) no site da Prefeitura. Foram registrados 311 novos casos, 59% mais do que na semana anterior. A planilha reporta a evolução de 12 diferentes indicadores. O outro item que pesou no aumento da pontuação foi a taxa de ocupação nas UTIs, que passou de 134 para 147, e cresceu 10%. A taxa de ocupação de leitos no SUS e nos hospitais particulares permanece no mesmo nível. Foram relatadas 19 mortes em sete dias.


Um ponto de atenção no recente avanço da Covid em todo o país é a velocidade de transmissão da doença. Epidemiologistas acreditam que o surgimento de novas variantes do coronavírus aumenta a carga viral em circulação e agrava os efeitos da doença. O relatório publicado nesta segunda-feira, carrega a data de 4 de março, quinta-feira, enquanto o documento anterior era datado de segunda-feira, 1 de março - um intervalo muito pequeno. Os relatórios, até então, cobriam um período de sete dias.


Foi em função destes dados que a Secretaria de Saúde recomendou novas medidas de restrição às atividades na cidade. Entre elas:


Bares e restaurantes: fecham às 18h

Música ao vivo em bares: proibida

Comércio de rua e ambulantes: das 10h às 20h

Shoppings e centros comerciais: das 12h às 22h

Quiosques da orla: proibidos

Atividades em grupo em espaços públicos: proibidas

Permanência em espaço público das 23h às 5h: proibida

Home office para 50% da iniciativa privada e repartições