Axel Grael critica omissão da Prefeitura de São Gonçalo no combate à Covid

Atualizado: Abr 13

Pacientes do município vizinho ajudam a lotar hospitais de Niterói, que fará barreiras sanitárias a partir desta quarta-feira




O Prefeito Axel Grael foi duro ao criticar diretamente a Prefeitura da vizinha São Gonçalo, governada pelo bolsonarista Capitão Nelson (Avante), no enfrentamento da pandemia. O Prefeito de Niterói defendeu a necessidade de isolamento social e uma ação conjunta de municípios da Região Metropolitana para evitar o colapso dos hospitais e a curva alarmante de mortes por Covid. Em pronunciamento na noite desta segunda-feira, alertou para a situação gravíssima, com os hospitais lotados, e disse que 30% dos pacientes internados com Covid na cidade vieram de outros municípios, sendo 20% deles de São Gonçalo.


Leia mais: 40% dos pacientes de Niterói moram em outros municípios, diz estudo


- Eu me preocupo muito com o que está acontecendo na Região Metropolitana do Rio. Vemos cidades aí que não estão fazendo nada. A gente tem procurado resolver os problemas de Niterói mas também dialogar com nossas cidades vizinhas. Fizemos ações em conjunto com a capital, com Maricá, Itaguaí, temos dialogado com vários prefeitos do nosso Estado, mas infelizmente nem todos os municípios estão fazendo o que deveriam fazer - disse Axel, que completou:


- Nos preocupa muito a situação de São Gonçalo, por exemplo, que tem feito formalmente restrições pequenas e não tem fiscalizado. Todas as atividades em São Gonçalo estão abertas! Lá os hospitais estão lotados e isso faz com que a gente acabe tendo a nossa estrutura hospitalar aqui impactada por aqueles pacientes que estão vindo de São Gonçalo, que não encontram atendimento adequado lá e vem buscar os leitos aqui. E a gente não vai negar ajuda. Isso é muito grave, já fomos ao governador, pedimos que liderasse uma ação conjunta dos municípios da Região Metropolitana, mas infelizmente não aconteceu.


Axel Grael anunciou que, a partir desta quarta-feira (14), Niterói terá barreiras sanitárias para controlar o fluxo de pessoas que vêm de fora de Niterói.

O Prefeito de Niterói reconheceu que as medidas adotadas na cidade são duras, mas afirmou que "a situação é bastante crítica, bastante grave". Segundo ele, os resultados dessas semanas de restrições já estão começando a aparecer.


- Na sexta-feira mostrei aqui o indicador-síntese (taxa calculada com base em dados como contaminações e óbitos), que agora já começou a reduzir. Tinha chegado a 12,8, agora já está em 11. Se a gente continuar caindo e cair para menos de 10, a gente volta para a aandeira Amarela. É importante proteger a nossa cidade - disse o Prefeito, lembrando que para enfrentar a Covid só com isolamento social, além da vacina, que ainda depende do Ministério da Saúde.


- A gente sabe que essas medidas são duras, para alguns segmentos muito duras. Mas é necessário. É isso que salva vidas neste momento. Estamos passando ainda pela situação mais preocupante, pelo pior momento da pandemia, no país, no estado e também aqui em Niterói. Estamos com hospitais lotados - disse, listando uma série de ações da Prefeitura, desde o ano passado, para controlar a pandemia e ajudar a população e empresas.