Banhistas ignoram decreto, e Praia de Itacoatiara amanhece movimentada

Permanência nas areias das praias de Niterói está proibida por decreto, mas não há barreiras ou fiscalização

Praia de Itacoatiara no domingo pela manhã. Silvia Fonseca


Em mais um domingo ensolarado e de tempo firme, banhistas resolveram furar o decreto que proíbe a permanência nas areias das praias de Niterói até o próximo dia 18. Por volta das 9h, a Praia de Itacoatiara, na Região Oceânica, tinha barracas, cadeiras e cangas estendidas do Costão ao Pampo, como se não houvesse proibição.


Leia mais: Com indicador síntese 11, Niterói mantém decreto de restrições por mais uma semana


Além de não haver fiscalização na orla, na entrada do bairro não havia sinais das famosas barreiras sanitárias de controle de acesso — apesar da previsão de sol divulgada pela própria Prefeitura, através da Defesa Civil Municipal.


O decreto que institui o período emergencial é muito claro ao vedar a permanência de banhistas nas areias e os banhos de mar. Essa determinação, inclusive, é a mesma em vigor em outros municípios, como Rio e Maricá.


Em Niterói, só é permitida a prática de esportes individuais nos horários de 6h às 10h e de 16h às 22h. Estão suspensas atividade coletivas, como circuitos, esportes em grupo e até canoa havaiana. Também está proibido o comércio, ambulante ou fixo, na orla da cidade até 18 de abril.


O A Seguir: Niterói questionou a Prefeitura sobre a situação das praias, a ausência de barreiras e de um esquema de fiscalização, apesar da previsão de sol para o fim de semana, e aguarda resposta.