Candidato bolsonarista diz que, se eleito, fará limpeza na Prefeitura de Niterói

Conservador, católico e olavista, Allan Lyra promete encerrar ciclo da esquerda na cidade


Allan Lyra junto ao Monumento de Nossa Senhora Auxiliadora, seu lugar preferido em Niterói. Foto: Divulgação


Allan Lyra, do Partido Trabalhista Cristão (PTC), tem 35 anos e é candidato a Prefeito de Niterói como representante do conservadorismo, do bolsonarismo e do olavismo. Seu principal cabo eleitoral é o deputado federal Carlos Jordy, bolsonarista que perdeu a legenda do PSL em Niterói e não pôde se lançar candidato a Prefeito. No último dia do prazo para pedido de registro de candidatura à Justiça Eleitoral, Jordy então lançou Allan Lyra, numa aliança com Podemos, e tem rodado a cidade para apresentar o candidato, até então desconhecido do eleitorado.


É Allan quem se apresenta:


- Sou casado, tenho um filho, sou católico, conservador, pró vida e empreendedor.

Nasci no Rio de Janeiro, morei um ano em Belém e depois vivi quase a vida toda em Niterói. Aqui, estudei no Instituto Abel e também no Aurelino Leal. Sou técnico em eletrônica e eletrotécnica. Trabalhei durante muitos anos como representante comercial até que resolvi empreender com a venda de livros e artigos católicos.


Allan informa que tem curso superior incompleto em Teologia pelo Instituto Superior de Ciências Religiosas do Rio de Janeiro. E completa:


- Minha formação intelectual possui três pilares: filosofia, conservadorismo e Doutrina Social da Igreja, principalmente as obras de São Tomás de Aquino, Chesterton, Olavo de Carvalho e C.S Lewis. Faço parte do movimento pró vida desde 2015 e, desde essa época, estudo sobre as estratégias da esquerda para implementação do aborto em nosso país, além de outras ideologias terríveis.


Leia a entrevista ao A Seguir: Niterói:


A Seguir: Por que quer ser Prefeito de Niterói?


Allan Lyra: Porque, apesar de nunca ter tido esta pretensão, a oportunidade de fazer um bem para minha cidade após 30 anos de um governo de esquerda, que a assolou com a corrupção, era muito grande. Por esse motivo refiz meus projetos pessoais e assumi o convite feito para administrar com honestidade e empenho uma das mais importantes cidades do país.


O que, por sua formação, pode fazer pela cidade?


Eu trabalho desde os 15 anos. Meu primeiro emprego foi lavando louças em um restaurante de uma rede fast food. Depois me especializei em elétrica e eletrônica. Trabalhei durante alguns anos embarcado também. Acompanhei diversas obras, coordenando equipes de trabalho e lidando diretamente com as mais diversas situações. Atualmente sou empresário e possuo uma loja de artigos católicos. Tenho experiência tanto como funcionário como empresário. Essas relações pessoais me fizeram entender as diversas necessidades do trabalhador. Além disso, sou católico, pai de família e isso também acrescenta muito na minha formação. Acredito que a minha vasta experiência me ensinou a ouvir e a perceber o que é necessário para nossa cidade: um governante honesto, disposto a servir, preocupado com as famílias e que tenha consciência de que o dinheiro público não deve ser administrado de qualquer forma, sem consciência e para interesses escusos.


Qual seu principal projeto?


Eu posso apontar vários bons projetos que seriam fundamentais para a cidade de Niterói, como por exemplo a redução do número de secretarias, a construção de uma policlínica na comunidade do Preventório ou até mesmo a revitalização, de verdade, das Lagoas de Piratininga e Itaipu. Mas, com toda certeza, o principal projeto é a limpeza da administração pública, que teve durante mais de 30 anos uma gestão de esquerda, progressista.


Que marca gostaria de deixar para a cidade?


A marca da família niteroiense. Uma cidade que valoriza de verdade seus cidadãos, garantindo-lhes acesso a saúde e educação de qualidade, além de segurança. Uma cidade que respeita e luta pelos interesses da família, respeita os idosos, as crianças e os bebês no ventre das mães. A marca de uma Niterói grande no cenário nacional, como polo estratégico no turismo, na indústria e no comércio. A marca de uma cidade feliz de novo.


Qual seu lugar favorito em Niterói? Qual a melhor expressão da cidade ou o seu refúgio?

O Parque da Cidade tem um lugar especial no meu coração. Mas nada se compara ao Monumento de Nossa Senhora Auxiliadora. Poucos sabem, mas o Cristo Redentor foi construído virado para a imagem dela. Lá, aos pés de Nossa Senhora encontro um refúgio seguro. Além disso, meu filho quando foi batizado também foi consagrado a Ela, Nossa Senhora Auxílio dos Cristãos e co-padroeira da nossa cidade.


Meu refúgio sempre está em Deus e na minha família. Para mim, a melhor expressão deve ser sempre uma cidade segura e familiar. Acho muito bonito ver que em Niterói sempre tem uma roda de amigos onde cabe mais um, famílias passeando ao domingos e niteroienses que amam sua cidade e utilizam seus espaços como o Parque da Cidade, por exemplo.


Quem estará no governo com o senhor? O assessor, o colaborador mais próximo, a pessoa de confiança, o primeiro secretário que vai nomear?


Graças a Deus tenho tido a ajuda de muitas pessoas boas e capacitadas durante a campanha. Pessoas de bem que se dispuseram a lutar junto comigo em uma campanha limpa e com poucos recursos. Estou pensando já em alguns nomes e pretendo divulgar mais à frente.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.