Canoa havaiana e banho de sol são proibidos por decreto; veja como ficam as praias

Medidas restritivas preveem, ainda, controle de acesso às praias oceânicas de Niterói

Prática da canoa havaiana será suspensa. Divulgação/Prefeitura de Niterói


O decreto que impõe medidas mais severas para conter o avanço da pandemia prevê restrições nas praias de Niterói. Com a prorrogação do decreto de 5 de março, as atividades coletivas seguem proibidas nos espaços públicos, mas as restrições serão ampliadas nos próximos dias.


Leia mais: Niterói proíbe eventos e permanência na areia das praias a partir desta quarta


A partir desta quarta-feira, fica proibida a permanência de banhistas nas areias, e na sexta, entram em vigor novas medidas. Enquanto valer o decreto, de 26 de março a 4 de abril, a prática de canoa havaiana fica proibida e não será permitido nem colocar mobiliário nas areias. Veja o que está permitido e proibido nas praias de Niterói:


Pode:

  • Atividades físicas individuais das 6h às 10h e das 18h às 22h


Não pode:

  • Permanecer nas areias/banho de sol

  • Atividades físicas coletivas (circuitos e partidas)

  • Comércio ambulante

  • Quiosques da orla

  • Colocação de mesas e cadeiras

  • Canoas havaianas

  • Acesso livre às praias da Região Oceânica


Uma das grandes preocupações das equipes de Saúde do Rio e de Niterói era de que o "superferiado" criado pelo Governo do Estado fosse transformado em um período de lazer. Para evitar esse risco e tentar frear o agravamento da pandemia, os municípios determinaram restrições severas, que podem ser reavaliadas depois de dez dias.