Eventos em casas de festa e salões de Niterói estão proibidos de 8 a 21 de março

Decreto publicado nesta sexta feira (5) proíbe festas e eventos sociais para restringir a proliferação da Covid-19


Casas de festas de Niterói também ficarão fechadas por 15 dias. Imagem Pixabay


A partir desta segunda-feira, 8 de março, casas de festa não poderão realizar eventos durante 15 dias em Niterói, de acordo com o novo decreto da Prefeitura para conter o avanço da Covid-19 na cidade. Empresários do ramo tiveram de adiar festas e estão contabilizando prejuízos. Apesar disso, há entre eles os que compreendem a situação e não protestam contra as medidas tomadas para reduzir aglomerações na pandemia.


A Casa Fróes, em São Francisco, teve que adiar uma feira de noivas, que aconteceria na semana que vem. O espaço ficou fechado de março a outubro de 2020 também por causa da pandemia.


- Muitos eventos foram adiados para o fim de 2021, outros pro ano que vem. Estamos recebendo só metade da capacidade - disse uma funcionária do espaço.


Com a pandemia longe de acabar e a falta de vacina para imunizar inclusive a população acima de 60 anos de idade, muitos espaços na cidade viram a agenda esvaziar por completo. O salão de festas do La Salle, por exemplo, não é alugado desde abril do ano passado, segundo a administração da instituição:


- Há muito tempo a gente não está tendo festa. Estavam permitidos [eventos] com 30% da capacidade de lotação, mas as pessoas também estavam com medo. Então, desde março do ano passado não temos evento, nem nosso baile de aniversário fizemos - afirmou o gerente do espaço.


Mesmo com restrição no número de pessoas, 2021 trazia grandes esperanças para Márcia, que administra a A Catavento Festas, espaço de festas infantis em Piratininga. Ela teve que adiar por tempo indeterminado os seis eventos que faria nas próximas duas semanas. Seriam alguns dos primeiros eventos de 2021 no salão, que não fechou nenhum contrato entre março e dezembro do ano passado. A dona do espaço afirma que as pessoas temem fazer festas antes de tomar vacina:


- A gente está com dificuldade de fechar novos eventos, falta vacina... as pessoas estão com medo. Eu estou muito prejudicada por conta da pandemia.


Márcia diz que a empresa conseguiu o auxílio do Empresa Cidadã e pôde manter os funcionários fixos, mas não consegue lucrar com a casa há um ano.


Mas há quem tenha evitado até a aceitar eventos, por medo de facilitar a contaminação com aglomerações. Simone Santos, da Casa Floresta Festas, no Engenho do Mato, esperava voltar a trabalhar em abril deste ano, mas com o novo decreto, não tem perspectivas de retorno. O espaço, que abria todo fim de semana, parou em março de 2020, e a dona tem recusado pedidos de orçamento por entender que ainda não é o momento de reabrir:


- Como a gente lida muito com crianças, é muito complicado manter uma segurança, manter distância, ficou complicado.


O decreto 13.938/2021, que considera que Niterói se encontra no nível de Alerta Máximo (Amarelo 2), proíbe o funcionamento de casas de festas entre 8 e 21 de março.