Cirurgias eletivas em hospitais estaduais em Niterói e São Gonçalo serão suspensas

Suspensão ocorrerá a partir de 7 de dezembro por causa do aumento das internações por Covid


Profissionais de saúde tratam paciente com Covid: mais leitos ocupados


Assim como já fizeram hospitais privados de Niterói, como o Hospital Geral do Ingá, também unidades públicas da rede do SUS vão suspender cirurgias eletivas por causa do aumento dos casos confirmados e de internações pelo coronavírus no Estado. A medida inclui um hospital de Niterói, o Azevedo Lima, e um de São Gonçalo, o Alberto Torres.


Leia também: São Gonçalo abre novos leitos para Covid


A Superintendência Estadual do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro e a Secretaria Estadual de Saúde do Rio anunciaram esta e outras de medidas emergenciais por causa do aumento de casos confirmados e de internações por Covid.


Cirurgias eletivas nos hospitais de urgência e emergência da rede SUS no Rio serão suspensas a partir de 7 de dezembro de 2020, mas s cirurgias eletivas de alta complexidade, como oncologia, bariátrica, vasculares, ortopédicas e neurológicas serão mantidas.


Foi anunciada também a abertura de 214 leitos para Covid no Hospital Estadual Anchieta (25), Hospital Universitário Pedro Ernesto (45), Hospital São Francisco na Providência de Deus (60), Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (25), Hospital Universitário Graffreé e Guinle (13), Instituto Nacional de Infectogia da Fiocruz (36) e Hospital Estadual São Sebastião (10).