Clube de Regatas Icaraí já tem novo endereço, na Estrada Fróes

Local onde funcionava casa de festas já está adesivado com o emblema do clube centenário


Por Livia Figueiredo

Emblema do Clube de Regatas Icaraí na entrada do imóvel. Foto: Lívia Figueiredo


O anúncio da construção de um empreendimento de luxo no terreno da antiga sede do Clube de Regatas Icaraí coloca fim a mais de oito anos de um imbróglio judicial entre a construtora Soter e o Governo do Estado, que questionou a venda do prédio construído sobre terreno doado no começo do século passado. Mas a notícia não significa o fim do Regatas, que faz parte da história da cidade desde 1895. Pelo contrário, a conclusão das negociações dá sobrevida ao clube, que já tem novo endereço. Fica na Estrada Fróes 38.


Leia mais: Novo empreendimento na Praia de Icaraí terá 144 apartamentos de luxo


O local escolhido é o imóvel onde mais recentemente funcionava a Dome Eventos, no comecinho da Fróes, na beira da praia. O espaço de festas não resistiu à pandemia e anunciou o encerramento das atividades em maio. Agora, a vidraça da entrada já tem colado um adesivo com o emblema marcante do Regatas.


Entre moradores de Icaraí, o clima é de apreensão a respeito do futuro do clube centenário, que atravessou gerações. O engenheiro civil Ricardo Gonçalves, 59 anos, lamenta a perda da antiga sede, local que ele frequentou por anos.


- Há, naturalmente, um esvaziamento dos clubes porque a maioria dos prédios novos tem áreas de lazer e de convivência. Mas, em Icaraí, os prédios são, em geral, muito antigos e não possuem essa infraestutura. É um bairro muito populoso para ficar apenas com o Clube Central como área de lazer. E a nossa praia, a princípio, não é adequada para banho. É uma perda significativa. Era o melhor espaço para fazer natação em Icaraí. Tinha uma piscina semi-olímpica.


Veja também: Niterói terá maior lançamento imobiliário do ano; mercado movimenta R$ 1 bilhão


Para o engenheiro, a estrutura e o clima do antigo prédio, localizado entre o mar e a área verde, vão ficar na memória.


- A gente quase perdeu o Cinema Icaraí há pouco tempo. Ainda bem que houve um movimento neste sentido em que foi possível protegê-lo, mas em relação aos clubes, não há esse interesse pelo visto. O Regatas era muito agradável. Tinha um morro atrás, um verde. A praia na frente - comentou.


A aposentada Carina Montes, 62 anos, também preserva boas memórias do clube e lamenta a perda de áreas de convívio antigas do bairro.


- Quando eu era mais jovem eu frequentava o Clube Regatas. Tenho ótimas lembranças do clube. Fui a muitas festas de 15 anos ali e também a shows. O clube era muito famoso por isso também. Tinham grandes eventos lá. É nítida, em Icaraí, a redução de espaços de lazer e de convívio social. Daqui a pouco o bairro só terá prédios residenciais! - concluiu a aposentada.


Fundado em 1895, o Clube de Regatas Icaraí funcionava na Avenida Jornalista Alberto Francisco Torres 63 desde o começo do século passado. O terreno da antiga sede foi doado pelo governo estadual na década de 1930. Criado em torno da prática do remo, foi em outro esporte que o clube mais teve destaque: a natação. Ao longo de décadas, formou atletas de alto rendimento, que alcançaram ótimas colocações no ranking estadual. O Regatas também oferecia aulas de futebol.