Comitê Científico do Rio recomenda proibir praias e fechar bares às 22h

Diretores de hospitais públicos e privados, cientistas e equipes da saúde defendem restrição significativa da circulação por duas semanas


Bar superlotado no Rio: risco na pandemia


O Comitê Científico que assessora a Prefeitura do Rio de Janeiro no combate à Covid apresentou uma série de recomendações, diante do aumento do número dos casos da doença e superlotação dos hospitais da rede púbica, que hoje apresentam fila para a internação em UTIs. Entre as propostas, aparecem a intertição das praias para recreação ou atividades físicas e o fechamento de bares após as 22 horas.


O Comitê é formado por integrantes da Secretaria de Saúde, representantes dos hospitais privados e cientistas. A avaliação da situação vivida na cidade aparece na edição desta quinta-feira (3) do Diário Oficial. E conclui com a recomendação de "medidas restritivas de circulação para redução de contágio", com "a restrição de significativa da circulação de pessoas, ainda que por curto período (2 a 3 semanas)."


Concluiu-se que a imprecisão da capacidade e velocidade de abertura de leitos pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro leva a risco para o sistema de saúde, com necessidade de medidas restritivas de circulação para redução de contágio. Na sequência o Comitê discutiu várias propostas de restrição de circulação de pessoas, para garantir distanciamento social, com ponderação sobre a necessidade de redução de circulação significativa para garantir redução de contágio, ainda que por curto período (2 a 3 semanas).


Ponderou-se também que, levando-se em consideração que os impactos do período eleitoral (grande movimentação de pessoas) ainda não estavam totalmente absorvidos pelos dados atuais, que o fim deste processo tenderia a reduzir a circulação de pessoas, e que, portanto, caberia mais tempo para essa análise, e, uma vez que este comitê permanecerá em contínuo monitoramento para eventual adoção de medidas mais restritivas em caso de necessidade, restaram vencidas as propostas mais restritivas e decidiu-se orientar pelas seguintes medidas:


• Horário de funcionamento de bares e restaurantes até as 22 horas;

• Vedada pista de dança;

• Lojas de comércio de rua e de shopping, incluindo galerias e centros comerciais com horário de abertura às 11h e horário de fechamento livre;

• Escolas e creches municipais e as creches conveniadas fechadas;

• Eventos em geral vedados;

• Feiras de negócios e exposições vedados;

• Vedada a permanência na praia (areia) e o banho de mar. Vedada a prática de atividades esportivas individuais e coletivas;

• Adoção de medidas de fiscalização e diminuição da lotação de ônibus, BRT e VLT para até 50% da capacidade, mantendo em uso toda a frota de ônibus, com o objetivo de reduzir a quantidade de passageiros, bem como vedar o transporte de passageiros em pé

• Restrição do uso áreas comuns de condomínios destinadas à festividades e reuniões, bem como piscinas e saunas mantido o funcionamento das academias."



© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.