Conexão Favela e Arte pede ajuda para concluir nova sede na Viradouro

Projeto faz campanha de financiamento coletivo para terminar as obras, e voltar a oferecer cursos para crianças e adolescentes

Por Amanda Ares

Obras já duram 15 meses, e precisam de um empurrão final para serem concluídas.

Foto: Divulgação do projeto


O que começou como uma ocupação artística e social em uma escola municipal abandonada dentro do Viradouro, agora está prestes a ganhar uma nova sede, construída especialmente para abrigar todas as antigas e também novas atividades voltadas para toda a comunidade, mas precisa de ajuda para concluir as obras. O Conexão Favela e Arte vem há 15 meses levantando um novo espaço, construído a partir da dimensão que tomou, porém, às vésperas da finalização, se encontra sem recursos e está fazendo uma campanha de financiamento coletivo para conseguir concluir as obras.


O trabalho vem sendo feito durante a pandemia, com o apoio de parceiros, voluntários e profissionais pagos com o dinheiro que vem sendo arrecadado através de doações, em um verdadeiro esforço comunitário pela manutenção do projeto que realiza, autonomamente, atividades e cursos voltados para as artes, esportes, além de eventos e ações de auxílio social, como distribuição de cestas básicas e outros ítens de subsistência durante a crise que se instaurou com a chegada da Covid-19.


Leia mais Favela e Arte distribui 130 cestas básicas no Complexo de Santa Rosa


Antes e depois do terreno da nova sede, em Santa Rosa. Imagem de Divulgação


A nova Vakinha visa conseguir dar continuidade e ajudar na compra os equipamentos e materiais necessários para o retorno das atividades e funcionamento do espaço cultural, como tatame, manoplas, saco de bater, carteiras escolares, material para as oficinas, um fogão, uma geladeira, computadores, e mobília para montar o escritório e as sala de aula (mesas, cadeiras, quadros, armários, etc). Além da arrecadação pela campanha online, também são aceitas doações dos itens citados na lista.

Esforço conjunto, entre apoiadores, voluntários e participantes. Imagens de divulgação


Um dos representantes e co-fundadores do Conexão Favela e Arte, Raphael Campagnac, relembra a trajetória do projeto até a construção da sede nova:


- Depois que a gente saiu da Beltrão, a gente ficou sem espaço físico, e ficamos rodando. A última ocupação foi no colégio, que estava abandonado lá na Viradouro. Tinhamos atividades de dança, muyai thai, graffiti, pré vestibular comunitário... e agente precisa de sede pra guardar as doações que a gente distribui, então precisa de um espaço pra ter mais organização.


A nova sede fica a Travessa Deolinda Cruz, número 18, Santa Rosa. É possível entrar em contato com a equipe do projeto através das redes https://www.facebook.com/FavelaEArte e @favelaearte.


Link da campanha de financiamento virtual: http://vaka.me/2268457