Contratação de internet móvel para aulas remotas na rede municipal de Niterói é adiada

Nenhuma empresa provedora apresenta interesse em participar da licitação, e Prefeitura dá novo prazo

Rede municipal já retomou as aulas. Divulgação/Prefeitura de Niterói


Quase um mês depois da retomada das aulas na rede municipal, ainda não há prazo para que alunos e professores tenham acesso gratuito à internet para viabilizar o ensino remoto. A Prefeitura publicou, na edição desta terça-feira do Diário Oficial, o adiamento do procedimento de licitação do serviço de dados para as escolas municipais. O motivo é que nenhuma empresa apresentou interesse.


Leia mais: Transmissão da Covid em Niterói segue muito alta e liga sinal de alerta


O adiamento é referente ao credenciamento de empresas interessadas em fornecer o serviço de acesso de dados à internet móvel. Os interessados tinham de 13 a 23 de maio para se credenciar, mas ninguém se apresentou. O novo prazo termina em 5 de junho.


O aviso de credenciamento para escolha de provedor de internet foi feito na mesma semana em que a Prefeitura anunciou o crédito de R$ 1.500 para que professores da rede municipal adquiram notebooks como ferramenta para aulas remotas. Para o Sepe, naquela época, a iniciativa era insuficiente por não contemplar profissionais de todos os segmentos.


Ao A Seguir: Niterói, a Prefeitura de Niterói informou que a conectividade é apenas uma das ações implantadas pela Educação este ano e que outras iniciativas já estão em andamento, como a aquisição de tablets para alunos, crédito para compra de notebooks para profissionais e outras medidas. Leia a nota na íntegra:


"A Secretaria Municipal de Educação e a Fundação Municipal de Educação informam que o ano letivo na Rede Municipal de Educação de Niterói foi iniciado no dia 25 de março, no formato remoto, conforme o planejamento do Plano de Retomada das Aulas. O sistema híbrido, que mescla as aulas presenciais e online, foi adotado de forma cautelosa e responsável, com protocolos rígidos de segurança em relação à prevenção e ao combate ao coronavírus a partir do dia 27 de abril. As aulas online estão ocorrendo diariamente na Plataforma Niterói em Rede e com a manutenção de vínculos entre os profissionais e os alunos, assim como nas atividades presenciais, com a presença dos profissionais essenciais e adesão crescente dos alunos e suas famílias a cada semana.


A SME e a FME ressaltam que a inclusão digital da Rede Municipal de Educação é uma das prioridades para este ano, com o objetivo de elevar a qualidade da educação online no município. Por isso, desde o início do ano estão em andamento diferentes processos licitatórios, como a aquisição de tablets para os alunos do Ensino Fundamental, mais conectividade para as escolas e dados patrocinados para profissionais e alunos, processos que dependem da oferta de serviço de empresas privadas.


Para atender os profissionais de educação, a SME/FME lançaram o Programa de Apoio aos Professores da Rede para Aquisição de Microcomputadores, que concede um auxílio de R$ 1,5 mil para aquisição de desktop, notebook, tablets ou celulares. Nesta primeira fase do programa, que poderá ser ampliado para outros segmentos, mais de 70% dos professores em efetiva regência (Professor 1 e 2, Professor de Apoio, Professor Bilíngue e Professor de Libras) do Ensino Fundamental da rede estão contemplados. O profissional pode comprar o equipamento no valor que desejar, porém será ressarcido em R$ 1,5 mil mediante abertura de processo administrativo na FME com apresentação de documentos comprobatórios".