Covid-19 avança em direção à Região Oceânica de Niterói

Piratininga tem maior número de casos. Prefeitura decide fechar praias


Os números da Covid-19 voltam a assustar em Niterói. Nesta quarta-feira, a prefeitura anunciou que o total de mortes chegou a 127. Quatro a mais que no dia anterior. Numa sequência que faz a cidade registrar mais de 25 mortes em apenas uma semana. No dia 28 de maio, eram 102 óbitos. Outro motivo de preocupação é que o número de pessoas que estão sendo monitoradas não para de crescer: chegou a 1318, e 117 estão internadas, o que pode ter reflexo nos casos fatais, mais adiante.


Também merece atenção nesta escalada a forma como a doença avança em direção à Região Oceânica. Piratininga, Camboinhas, Itaipu e Itacoatiara somavam, no boletim do dia 2 de junho, o último divulgado pela prefeitura com a situação da doença nos bairros, 284 casos confirmados. Piratininga, pela densidade do bairro, é a praia com maior incidência da Covid, 153 casos. Seguida por Itaipu, 93 registros. Camboinhas tinha 30 casos e Itacoatiara, 10.


Boletim da Prefeitura, o último detalhando a situação nos bairros


Os números fizeram a prefeitura adotar medidas para conter o avanço da doença. As praias da Região Oceânica de Niterói serão novamente isoladas, com acesso apenas para moradores, a partir desta sexta-feira (5/6). O anúncio foi feito pelo prefeito Rodrigo Neves durante pronunciamento nas redes sociais na noite desta quarta-feira (3/6), afirmando que pessoas de fora dos bairros e da cidade estavam ocupando as areias como forma de lazer.


- Muitas pessoas não compreenderam que a liberação do calçadão da praia é apenas para atividades físicas individuais. Na Região Oceânica, talvez porque tem muita gente de fora que não compreende a gravidade do vírus, estão ocupando as areias como se fosse um lazer de um dia normal - afirmou Rodrigo Neves, completando que serão implantados novamente bloqueios nas entradas dos bairros para permitir apenas a entrada de moradores com comprovante de residência no local.


A maior incidência da doença, contabilizados 3117 confirmações no boletim de 2 de junho, ainda acontece em Icaraí, com 443 casos. O Fonseca é o segundo bairro mais castigado, com 357 casos. Seguido por Barreto, 219 e Santa Rosa, 204. Por esta contagem, Piratininga já supera o Centro e é o quinto bairro com maior número de casos, 153. O Centro tem 136.

728x90.gif

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.