Covid já matou mais de 1.000 moradores de Niterói

Cidade registrou 340 novos casos da doença em apenas 24 horas, no pior momento da pandemia


Niterói registrou 39 mortes em sete dias e passou da marca de 1.000 desde o início da pandemia


O boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (13) pela Prefeitura de Niterói informa que a cidade já registrou 1.001 mortes por Covid, desde o início da pandemia no ano passado. A marca foi registrada num momento que os hospitais públicos e privados estão lotados e se verifica uma escalada de óbitos. No sábado, foram seis mortes; cinco, no domingo; na segunda, seis; e, nesta terça, foram oito. Nos últimos sete dias, a cidade perdeu 39 moradores, um dos momentos mais dramáticos da pandemia.


Leia também: Comitê Científico recomendou prorrogação do isolamento em Niterói (aseguirniteroi.com.br)

Os números do boletim da Prefeitura diferem das informações do Mapa da Covid da Secretaria Estadual de Saúde, que monitora o avanço da doença em todo o estado. Nesta série estatística, aparecem 1.365 mortes em Niterói. O Secretário de Saúde Rodrigo Oliveira explicou que o município descarta registros de óbito de moradores de outras cidades que procuraram atendimento em Niterói.


Veja também: Niterói suspende imunização com primeira dose por falta de vacinas (aseguirniteroi.com.br)


Outro número divulgado pela Prefeitura nesta terça-feira reforça a necessidade de medidas de proteção sanitária para quebrar o contágio da doença, enquanto não se completar a imunização dos moradores. Niterói confirmou 340 novos casos de Covid em 24 horas, um dos piores resultados de toda a pandemia. Já são mais de mil casos em apenas uma semana. Desde o início da doença, que já dura mais de um ano, foram confirmados 32.422 casos. Um por cento do total em apenas um dia.


Os números do Brasil estão entre os piores do mundo. O país registrou hoje 358.425 mortes. O Estado do Rio contribui com 39.791 mortes - sendo que 21.933 aconteceram na capital.