Depois de fechar bares e festas clandestinas, Polícia acaba com bingo em São Gonçalo

Prefeitura de São Gonçalo fecha bingo clandestino após denúncia anônima

Bingo ilegal no Clube Tamoio: cerca de 200 pessoas no jogo, a maioria sem máscaras


A vida da Polícia não é nada fácil em São Gonçalo para cumprir a lei e as regras de isolamento contra a Covid. Depois de fechar bares e festas clandestinas, durante a vigência do decreto de isolamento social, a Secretaria de Ordem Pública fechou na noite do último sábado (3) um bingo clandestino, no Clube Tamoio.


Policiais acabaram com a festa clandestina no Clube Tamoio

O estacionamento estava lotado e chamava a atenção, num momento que o Município decretou restrições a bares, festes e aglomerações no combate à Covid. No clube, cerca de 200 pessoas, todas sem máscara, se reuniam no salão do clube para o jogo ilegal. Alguns dos participantes do bingo tentaram fugir pela saída de emergência.


Os responsáveis foram encaminhados para a 73ª DP, em Neves, e autuados pela Lei 387/2011, que prevê como penalidade a multa de R$ 8.650,32, por descumprir normas legais federais, estaduais e municipais, destinadas à promoção, prevenção e proteção à saúde. O local foi interditado por tempo indeterminado. De acordo com o decreto 108/2021, que prevê medidas restritivas contra o contágio da covid-19, está proibida a realização de eventos sociais em ambientes como salões e casas de festas, inclusive infantis, e espaços de recreação infantil, parques de diversões itinerantes, clubes sociais, parques temáticos e de qualquer atividade com presença de público, que envolva aglomeração de pessoas, tais como eventos desportivos, shows, casas noturnas, boates, carros de som, trio elétrico, passeata, parques externos e internos, salas de jogos, cinemas, espaços de entretenimento externos e internos, inclusive eventos culturais, de entretenimento e de lazer, feiras de negócios e exposições e eventos corporativos.