Dez dias para mudar a história da Covid em Niterói. FIQUE EM CASA

No pior momento da pandemia, com hospitais lotados e recorde de mortes, Niterói pode quebrar o contágio com parada de emergência


Praia de Icaraí em restrição. Foto de leitor


Os números nunca foram tão ruins, mas não traduzem a dor de quem perde parentes e amigos. Nos últimos dias, Niterói registra uma média de 5 mortes a cada 24 horas. Um número muito alto, diante do tamanho da cidade. Um número estúpido, se considerarmos que estas mortes poderiam ser evitadas, com medidas conhecidas como o isolamento social.


Nesta sexta-feira (26), Niterói entra num período de emergência, com o fechamento de várias atividades comerciais, para evitar a circulação de pessoas, por dez dias, pelo menos, até o domingo de Páscoa, 4 de abril - tempo bastante para quebrar a escalada de contágio da doença, se a população respeitar o isolamento, como cidades como Araraquara, SP, por exemplo, já mostraram que é possível.


O A Seguir: Niterói se soma a este esforço. Site de notícias, foi criado em plena pandemia, em maio de 2020, por jornalistas, moradores de Niterói, que amam a cidade, como uma contribuição para o enfrentamento do Coronavírus. Neste tempo, o A Seguir: Niterói teve a oportunidade de entrevistar autoridades, cientistas reconhecidos de instituições como a UFF, UFRJ, UERJ, USP, Fiocruz, acompanhou o avanço das pesquisas, junto à OMS, à Universidade Johns Hopkins, testemunhou o esforço da comunidade científica mundial para o desenvolvimento de vacinas...


Foram 2 mil reportagens, gráficos, números de casos, internações, mortes, o dia-a-dia da cidade frente à doença. O A Seguir testemunhou o trabalho de médicos e profissionais de saúde na linha de frente do combate à doença e a perda de moradores da cidade.


Agora, a doença atinge o seu pior momento. A ocupação de leitos e UTIs públicos e privados está no limite de um colapso. Os hospitais particulares divulgaram um boletim extraordinário nesta sexta-feira para informar que passa de 90% a ocupação das vagas de UTI. Em São Gonçalo, já não há mais vagas disponíveis.


De acordo com os boletins diários da Prefeitura, desde o dia 16 de março e até o dia 24, data do último relatório divulgado, morreram 39 pessoas em Niterói. Uma média de 5 por dia. Provavelmente vivemos a semana mais trágica de toda a pandemia, em Niterói. No painel da Covid da Secretaria Estadual de Saúde, os números são ainda piores: 89 mortes na Semana Epidemiológica 11, que ainda tem dois dias para terminar.


No entanto, a cidade tem a oportunidade de quebrar a cadeia de contágio do coronavírus e de suas variantes, nestes dez dias de redução das atividades. Temos dez dias para mudar a história. Reduzir o contágio e o número de novos casos, e as mortes. O A Seguir: Niterói se solidariza com a cidade e adere ao único gesto capaz de salvar vidas neste momento, enquanto a vacinação ainda não nos protege, o isolamento social. FIQUE EM CASA, o quanto puder. Proteja a vida!