Dirigente do Canto do Rio admite possiblidade de desistir da Série C se clube não tiver apoio

Vice-presidente do Cantusca, Rodney Melo, também afirmou que "não dá pra fazer nada" após time norte-americano desistir de parceria


Por Gabriel Gontijo

Foto: Reprodução/Facebook


Após a surpresa causada pelo fim da parceria entre Canto do Rio e Los Angeles Atletic Soccer antes mesmo do acordo começar, o clima entre os gestores do clube é de apreensão às vésperas da disputa da Série C do Campeonato Carioca, a quinta divisão estadual. Em entrevista exclusiva ao A Seguir: Niterói, o vice-presidente executivo Rodney Melo admitiu que o planejamento voltou à estaca zero.


Leia mais: Time dos EUA 'sai de campo' e encerra parceria com o Canto do Rio antes de começar


- Nós fomos pegos totalmente de surpresa com este anúncio. Foram dez meses de negociação com a expectativa de que tudo daria certo. Agora com essa desistência temos que começar do zero, pois não temos um plano B no momento. O jeito é buscar um novo apoiador para disputar a competição. Caso a gente não consiga, vamos formalizar um pedido à Fferj para não jogarmos a Série C, pois o Canto do Rio não tem condições financeiras de arcar sozinho com os custos dessa competição. Aliás, nem essa e nem nenhuma - admitiu Melo.


Outra coisa que o dirigente revela é que os responsáveis decidiram fazer a mudança de nome faltando pouco tempo para o início da Série C. Além disso, o banco responsável pelo time norte-americano, queria abrir uma empresa nova já para a atual temporada. Foi aí que o problema começou.


- Eles resolveram fazer a mudança do nome há pouco tempo, coisa de uma semana ou cinco dias. Eles queriam abrir um outro CNPJ com essa nova denominação como se fosse algo simples. Tentaram fazer a troca na federação (Fferj) como se mudasse seis por meia-dúzia. Só que a entidade deixou claro que isso é uma burocracia que não se resolve de um dia para o outro, do jeito deles. Sabemos que as coisas não funcionam assim - conta o vice-presidente.


Veja também: Canto do Rio se torna clube empresa e agora se chama Los Angeles Atlantic Soccer


Melo explica que a Fferj alegou que mudança não poderia acontecer em 2021 pelo fato do time já ter feito a inscrição para a disputa e a mesma ter sido aceita. Mas a entidade deixou claro que nada impediria que a alteração acontecesse após o fim do torneio. O vice-presidente afirma que, inicialmente, os responsáveis pelo Los Angeles Atlantic Soccer entenderam a situação. Por isso, a diretoria do Canto do Rio ofereceu um espaço no uniforme como contrapartida para a divulgação da marca.


- A Federação foi taxativa em dizer que não daria tempo de fazer a mudança no nome por questões burocráticas para a Série C, que vai acontecer em maio. Mas nada impedia para a competição seguinte. Oferecemos um espaço no uniforme, como se fosse um patrocinador e, em princípio, concordaram. Mas de uma hora para outra mudaram de ideia e desistiram de tudo - lamenta.


Sincero, o dirigente afirma que não há nada a ser feito pelo fato de não existir um contrato assinado. Toda a negociação vinha sendo discutida e o departamento jurídico de ambos os clubes tinham concordado com os termos estabelecidos, mas a ausência de assinatura impossibilita qualquer ação para os dois lados.


O arbitral da Fferj definiu como será disputa da Série C. Com início marcado para 22 de maio, a "Quintona" terá turno único entre os 17 participantes, todos jogando entre si. Os quatro melhores colocados disputam as semi-finais em dois jogas, de ida e volta. As finais também terão duas partidas. O campeão e o vice sobem para Série B2, que deve ter início em outubro de 2021.