Um voto em defesa da comunidade

Atualizado: Nov 14

Niterói escolhe Prefeito e vereadores para refundar a vida comunitária depois da Covid

Por Luiz Claudio Latgé


A pandemia nos deixou dentro de casa na maior parte do ano. Redefiniu nossos movimentos, traçou limites. As barreiras que a experiência da Covid levantou vão além das normas de isolamento. Cada um de nós viveu a experiência de uma forma. Mas cada um de nós sentiu as perdas que a doença impôs. Perdemos parentes, amigos, vizinhos. Experimentamos o medo ao sair nas ruas e ao visitar os lugares que tanto amamos na cidade. A pandemia teve esse efeito, nos fez enxergar a comunidade.


Leia também: Niterói vai às urnas diante dos maiores desafios de sua história


A comunidade é o lugar de abrigo. O território onde plantamos a nossa casa. Foi na nossa casa que nos trancamos para fugir da pandemia. Mas a casa não está isolada do mundo - tem o mercado por perto, a escola, o banco, o posto de gasolina, o restaurante, o teatro... E o que as pessoas fazem à nossa volta vai determinar se nosso abrigo é seguro ou não. A vida em comunidade comporta o entendimento de que as nossas ações, a conduta de cada um de nós, é importante para a proteção e desenvolvimento da comunidade. É quando nos tornamos NÓS!


No mundo inteiro, assistimos a este mesmo movimento, um movimento de redescoberta, de revitalização, de fortalecimento da comunidade. No mundo que se globalizou, em que nossos interesses se espalharam pelo planeta, e poderíamos estar no Rio, São Paulo, Nova York ou no Japão, de repente nos vimos de volta à comunidade. As informações mais importantes passaram a ser se podemos atravessar a rua, se as escolas vão abrir, se o mercado da esquina adotou normas sanitárias, se o hospital está preparado para a emergência…


Resgatamos os valores comunitários e um das melhores coisas que pudemos assistir na pandemia foi o aparecimento de redes de solidariedade. Movimentos espontâneos para proteger o emprego, manter o comércio funcionando, socorrer os mais carentes.


Apesar das boas notícias em torno do aparecimento de uma vacina, o mundo não voltará ao normal tão cedo. A Alemanha, por exemplo, com todos os seus recursos, estima que, descoberta uma vacina, levará todo o ano de 2021 para imunizar toda a população. Também aparecem notícias sobre um repique da doença, no Estados Unidos e na Europa; e estudos que advertem que a imunização pode não ser tão duradoura. O Novo Normal não será uma transição para o normal. Será um novo modo de organização da nossa sociedade, da economia, das relações sociais, de nossas vidas.


É neste cenário que Niterói vai às urnas neste domingo, nas eleições que foram postergadas em todo o país. Muitas vezes desdenhamos deste processo, achando que as eleições municipais são eleições menores - e é comum não sabermos dizer quem escolhemos para vereador nas últimas eleições. Mas não podemos mais ter dúvidas sobre o papel que as decisões da Prefeitura passaram a ter em nossas vidas. A limpeza da cidade, a sanitização, as medidas de isolamento, a testagem, a compra de equipamentos médicos, a ampliação do atendimento, a construção de um hospital de emergência, o monitoramento de doentes, os protocolos para a abertura da cidade, praias, parques, o comércio, escolas, restaurantes, a fiscalização, a assistência ao morador, às empresas… A decisões que mais impacto tiveram em nossas vidas passaram pela Prefeitura.


Não temos o direito de negligenciar na hora de escolher quem vai governar a cidade. O Prefeito. E os 21 integrantes da Câmara Municipal. O voto de cada um de nós vai definir as escolhas do conjunto da sociedade. Somos responsáveis por nossas escolhas. Votar bem faz parte deste (re)aprendizado de viver em comunidade.


O A Seguir: Niterói é fruto deste movimento. A iniciativa de um grupo de jornalistas, moradores da cidade, que consideram que a informação é a melhor arma para superar a Covid e os desafios que temos pela frente na reconstrução da cidade. O site nasceu no meio da pandemia, no dia que a cidade decretou lockdown, 11 de maio, com o propósito de oferecer informação confiável para o morador de Niterói. Neste pouco tempo, publicamos mais de mil reportagens, tivemos chance de ouvir autoridades, médicos, cientistas, professores, comerciantes, empresários, especialistas em várias áreas de conhecimento, percorrer os bairros da cidade e dar voz ao morador de Niterói. Na campanha eleitoral, nos desdobramos para apresentar os candidatos, seus planos de governo, sua trajetória, alianças, a contribuição que podem oferecer para a cidade. Esperamos poder ter cumprido com a nossa missão, e ter ajudado o morador de Niterói a fazer suas escolhas. Para que, no futuro, possa se lembrar com orgulho em quem votou.



728x90.gif

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.