Empresas de ônibus terão que operar com frota máxima, garante Prefeitura

Determinação vale a partir desta terça-feira para coletivos municipais e intermunicipais; intenção é evitar as aglomerações recentes

Filas de passageiros no Terminal João Goulart. Reprodução


Depois de dois dias "úteis" em que usuários do transporte público padeceram nas aglomerações no Terminal João Goular, no Centro de Niterói, a Prefeitura de Niterói anunciou medidas para evitar que as cenas se repetissem. A partir desta terça-feira, empresas de ônibus terão que operar com 100% da capacidade para atender à demanda de passageiros.


Leia mais: Justiça ordena que Transnit e Transoceânica rodem com frota integral em Niterói


A informação foi confirmada pela Prefeitura de Niterói, durante transmissão pelas redes sociais. O Prefeito de Niterói, Axel Grael, disse ter solicitado a Sérgio Figueiró, Presidente do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro), uma reunião com as equipes do município para que a situação fosse resolvida.


— De manhã, cedo, falei com o presidente do Detro e levei minha preocupação pra ele, que a gente precisava superar esse problema da manhã. E hoje nossas equipes da NitTrans se reuniram com as empresas e o Detro — afirmou Axel.


Ainda segundo a Prefeitura, o encontro ocorreu nesta tarde e um ofício foi enviado pelo Detro às empresas de transporte intermunicipais, que passarão a operar com a frota integral, apesar da antecipação dos feriados.


Veja também: Niterói volta a ter aglomerações em pontos de ônibus e coletivos lotados


Segundo o Subsecretário de Urbanismo e Mobilidade de Niterói, Renato Barandier, a mesma medida será adotada pelas empresas municipais, que também aceitaram realizar ajustes em sua operação no terminal.


— A gente também determinou às [empresas] municipais um reajuste na distribuição de saídas do Terminal João Goulart — explicou Barandier, explicando que o reforço deve se concentrar no período da manhã, com ônibus partindo mais cedo.


Ainda de acordo com a Prefeitura, participaram da reunião com o Detro representantes na NitTrans, dos consórcios Transoceânica e Transnit, além do Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários. A partir desta terça-feira, também serão iniciadas ações de conscientização e distribuição de máscaras dentro do terminal.