Estado de saúde de Paulo Gustavo se tornou irreversível depois que teve embolia pulmonar

Ator teve insuficiência cardíaca e lesões cerebrais devido a uma fístula bronquíolo-venosa; médicos avaliam possibilidade de nova cirurgia


O humorista Paulo Gustavo. Foto: Reprodução da internet


O estado de saúde do ator Paulo Gustavo se agravou de forma ireversível depois que ele teve uma hemorragia pulmonar. Internado em decorrência da Covid desde o dia 13 de março, o humorista teve piora significativa na noite de domingo. A equipe médica detectou uma fístula broncovenosa - uma abertura entre os pulmões e as veias. Devido a isso, bolhas de ar entraram na corrente sanguínea do artista, causando embolia, insuficiência cardíaca e lesões cerebrais.


Até então, Paulo Gustavo parecia reagir, com o auxílio da ECMO, equipamento conhecido como pulmão artificial. De acordo com o boletim médico divulgado pela assessoria, ele acordou e interagiu bem com a equipe profissional e com o seu marido, após redução dos sedativos e do bloqueador neuromuscular. No entanto, à noite, subitamente, houve piora acentuada do nível de consciência e dos sinais vitais, quando novos exames demonstraram ter havido embolia gasosa disseminada, incluindo o sistema nervoso central, em decorrência de uma fístula bronquíolo-venosa. A assessoria do ator definiu a situação clínica atual como "instável e de extrema gravidade.”


A família do ator continua agradecendo por todo o carinho e pedindo orações para uma recuperação de Paulo Gustavo, assim como das demais pessoas acometidas pela Covid-19.