Estado do Rio autoriza volta às aulas presenciais na rede privada após 14 de setembro

Decisão sobre retomada do Ensino Infantil e da rede municipal, porém, depende da Prefeitura de Niterói


Colégio Estadual Joaquim Távora, em Icaraí. Foto: Reprodução


A volta às aulas presenciais nas escolas particulares do Estado do Rio está autorizada por decreto estadual a partir do dia 14 de setembro e, nas públicas, de 5 de outubro. A decisão foi divulgado pelo Governador Wilson Witzel e o Secretário de Educação, Pedro Fernandes, na noite desta quarta-feira (19). A medida não vale para o Ensino Infantil.


De acordo com o decreto estadual, publicado em edição extra do Diário Oficial, somente serão autorizadas a reabrir as escolas situadas em regiões que permaneçam com baixo risco de contaminação pela Covid-19 por, no mínimo, duas semanas seguidas. A medida inclui Niterói, que está localizado na Região Metropolitana II, classificada como de baixo risco pelas métricas do estado.


Em vídeo nas redes sociais, Witzel afirmou que a flexibilização da volta às aulas é mais um avanço no controle da pandemia e que a decisão foi possível após a colaboração da população em seguir o isolamento social.


-A flexibilização tem dados técnicos para fazer o avanço - enfatizou.


O secretário Pedro Fernandes explicou que o retorno será com um terço da capacidade das escolas e que os profissionais do grupo de risco permanecerão em casa.


O decreto do Governador não vale para o Ensino Infantil, que é de responsabilidade das prefeituras. Decreto do Prefeito Rodrigo Neves suspende as aulas no município até 31 de agosto.


O Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Estado (Sepe) manifestou ser contra a medida, lembrando que a categoria já aprovou fazer greve à medida que os trabalhadores forem convocados para as atividades presenciais. O Sepe ingressou com uma ação criminal contra o governador Wilson Witzel "por colocar a vida dos trabalhadores convocados em risco".


Já o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado do Rio de Janeiro (Sinepe-RJ), entidade que representa as escolas da rede privada, informou acreditar que Niterói está em condições favoráveis para o retorno presencial e que a maioria das escolas já está preparada para reabrir de forma segura.

728x90.gif

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.