Estado do Rio entra na pior situação de risco de Covid, Alerta Roxo. FIQUE EM CASA!

Situação indica risco muito alto; Niterói e Região Metropolitana II ainda estão com bandeira vermelha. Recomendação é respeitar isolamento



O mapa de risco da Covid, elaborado pelas equipes da Secretaria Estadual de Saúde, mostra que verde, amarelo e laranja, indicadores de risco baixo ou moderado, não aparecem mais: a cor dominante é o roxo, que alerta para risco muito altop, a pior classificação do sistema de acompanhamento da doença e aferição de risco para a população. A última atualização do mapa vem acompanhada de uma recomendação dos epidemiologistas, respeite o isolamento e as medidas de proteção.


As regiões Litorânea, Centro Sul, Médio Paraíba, Metropolitana I e Norte estão classificadas com risco muito alto (bandeira roxa); as regiões Metropolitana II, onde está Niterói, Serrana, Noroeste e Baía de Ilha Grande estão classificadas com risco alto (bandeira vermelha).


A análise compara a semana epidemiológica 11 (de 14 a 20 de março) com a 09 (de 28 de fevereiro a 06 março) de 2021; não registra, portanto, o agravamento da doença nos últimos dias, quando a ocupação dos leitos de hospital no estado chegaram a 83% e a das vagas de UTI a 91%. Em Niterói, a ocupação das UTIs chega a 95% na rede do SUS.


O sistema de cores adotado pela Secretaria Estadual de Saúde é diferente da classificação de risco adotada pela Prefeitura de Niterói. Pelo Monitoramento da Covid, o indicador síntese da cidade passou de 10,50 na semana passada para 11,88 no último relatório, anunciado nesta sexta-feira (2), o que deixa a cidade em Alerta Máximo, Laranja.


Abertura de leitos


A Secretaria de Estado de Saúde abre a partir deste sábado (03.03), de forma gradativa, 150 leitos no Hospital Estadual Dr. Ricardo Cruz, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. São 60 leitos de UTI e 90 de enfermaria para atender, neste momento, exclusivamente pacientes com Covid-19.

Distribuição de vacinas


O Estado distribuiu nesta sexta-feira (2) 896.400 doses da vacina contra a Covid-19, sendo 825.400 da CoronaVac e 71 mil da Oxford/AstraZeneca. As cidades do Rio, Niterói, São Gonçalo e Maricá fizeram a retirada por via terrestre, na Coordenação Geral de Armazenagem (CGA) da SES, em Niterói. Já para os outros 88 municípios, a distribuição foi feita por sete helicópteros, sendo dois do Governo do Estado, dois da Secretaria de Estado de Polícia Civil, dois do Corpo de Bombeiros e um da Secretaria de Estado de Polícia Militar. As aeronaves saíram do Grupamento Aeromóvel da Polícia Militar e do 12º BPM, em Niterói.