Estado do Rio monitora paciente com suspeita de infecção pela variante indiana do coronavírus

Morador de Campos dos Goytacazes esteve na Índia e chegou ao Brasil no último sábado positivo para Covid

Rio analisa se campista está infectado com a variante indiana. Divulgação/Lacen


O Rio de Janeiro monitora de perto o caso de um morador de Campos de Goytacazes, no Norte Fluminense, que testou positivo para Covid-19 depois de voltar de uma viagem à Índia. Existe a possibilidade de que ele tenha se infectado com a variante B.1.617, cepa que teve origem no país asiático.


A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde de Campos, que recebeu uma notificação do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS/RJ).


"O trabalhador está em contenção e isolamento preventivo. A pedido do CIEVS, vamos auxiliar na investigação genômica, com as informações do percurso que o paciente fez e os contatos que manteve. Ainda não há identificação do tipo de variante que o paciente está contaminado", afirmou o subsecretário de Saúde de Campos, Charbell Kury. As companhias aéreas Qatar e Latam foram notificadas pela Anvisa para acesso às listas de passageiros.


O paciente chegou ao Brasil no último sábado, dia 22, pelo Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, depois de uma viagem à Índia a trabalho. Ele realizou o exame RT-PCR no aeroporto, em São Paulo.


Com o caso de Campos, sobe para dez o número de pacientes monitorados com suspeita de contaminação pela variante indiana do coronavírus. Os outros casos suspeitos foram registrados nos estados do Maranhão, Ceará e Pará.