Niterói já registrou 112 mortes por Covid em 2021, segundo o Estado

Secretaria Estadual de Saúde tem números maiores que a Prefeitura e levanta dúvida sobre quantas pessoas morreram na cidade: 62, 91 ou 112?


Secretaria de Saúde do Estado do Rio registra 5,3 mortes por dia em Niterói, desde o início do ano

A Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Niterói tem pedido de forma quase sistemática explicações à Secretaria Municipal de Saúde com relação ao número de casos e mortes por Covid registrados na cidade. Este ano, a Secretaria Estadual de Saúde documentou 112 mortes em Niterói. Nos boletins diários divulgados pela Prefeitura, o número é menor: 91. Nos relatórios da Secretaria de Saúde de Niterói que servem de base para a classificação de risco na cidade foram menos ainda: 62 mortes, nas três últimas semanas. Quantas pessoas, afinal, morreram de Covid em Niterói neste início de ano?


A contradição aparece entre os dados divulgados pelo próprio governo municipal. Todos os dias a Prefeitura divulga pelos suas redes sociais, através de releases da Secretaria de Comunicação e, às vezes, nas lives do Prefeito, um boletim epidemiológico com o número de casos, mortes e internações. Os boletins não exibem a evolução da doença. É preciso acompanhar dia a dia e fazer as contas para enxergar o avanço da Covid. O A Seguir Niterói compila os dados e organiza por semanas epidemiológicas. Nas três semanas do ano, foram registradas, 37, 28 e 26 mortes, sucessivamente, num total de 91 no ano.


Mas não é o único dado que a Prefeitura divulga. Toda semana, a Secretaria de Saúde publica no site da Prefeitura os Indicadores de Monitoramento da Covid, um relação de 12 itens que definem a classificação de risco da cidade, no momento, estágio de Alerta Máximo Amarelo- 2. Nos três relatórios deste ano, aparecem números diferentes dos que a Prefeitura divulgou nos boletins diários: 13, 21 e 28. A diferença dos números é grande. Aqui, registram-se 62 mortes. Vinte e nove menos do que nos quadros diários. As datas não são exatamente as mesmas, mas ambos painéis cobrem o início do ano e a defasagem de um ou dois dias não explica diferença tão grande.


Os dados da Secretaria de Saúde do Estado, que servem de referência para o acompanhamento da doença no país, por sua vez, se situam em outro patamar, quase o dobro do indicador que a Prefeitura toma por base na sua tomada de decisões sobre isolamento social. Foram registradas 29, 37 e, na última semana, o recorde de 51 mortes em sete dias. Um total de 112.


O quadro da Secretaria Estadual de Saúde: recorde de mortes na última semana


O número de mortes por semana, de acordo com os boletins diários da Prefeitura: 91 este ano, contra 112 registradas pela Secretaria Estadual de Saúde


Desde o início da doença, a diferença é ainda maior: foram 802 óbitos na cidade, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, contra 715 declarados pela Prefeitura nos boletins diários. Os relatórios dos indicadores de monitoramento não formam uma sequência completa que permita a totalização, uma vez que nem sempre a Prefeitura divulgou os dados.


O que deixa o morador ainda mais confuso é que a diferença não aparece apenas nos números, mas também no sinal de evolução da doença. Nos boletins diários, o número de mortes está alto, mas está caindo. Nos outros registros, o número cresce fortemente.


Nesta segunda-feira, a pergunta estará mais uma vez encaminhada à Prefeitura de Niterói: quantas pessoas morreram na cidade vítimas da Covid nas três primeiras semanas do ano?








© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.