Feira do Campo de São Bento reabre neste sábado; confira as regras

Artesãos terão de disponibilizar álcool; distanciamento e máscaras são obrigatórios


Movimento na Feira do Campo de São Bento antes da pandemia: sete meses fechada


Este sábado 10 de outubro vai ter feira, sim senhor, no Campo de São Bento. Proibida desde março por causa da pandemia de Covid-19, a feirinha de artesãos que anima os fins de semana no parque de Icaraí está autorizada a funcionar a partir deste sábado. O Campo de São Bento reabriu há três meses e meio, mas apenas para atividades físicas individuais, com horário especial e portões abertos somente na Lopes Trovão.


Leia mais: Feriadão terá chuvas isoladas e temperatura mais amena em Niterói


Agora, embora a cidade ainda continue no nível Amarelo-2, as feiras poderão voltar. E já tem gente comemorando, além dos artesãos que poderão voltar a vender seus produtos no local.


Para o casal Fabiano Machado e Larissa Rodrigues, por exemplo, o fim de semana só começa quando eles chegam ao Campo de São Bento e comem suas empadas preferidas em Niterói, depois de conferirem as barracas da feira. Pois desde março, com o começo da pandemia de Covid-19, os fins de semana ficaram sem graça. Não só pela tragédia das mortes e pessoas doentes de Covid, mas também porque não podiam mais ir passear cedo pelo Campo de São Bento e comerem as empadas.


-Mas eu temo que a feira também provoque aglomerações ainda em plena pandemia de Covid. Porque o Campo está reaberto desde meados de junho e, embora haja alguma concentração de pessoas ali perto dos bichinhos, onde ficam principalmente pais com crianças, no geral dá para caminhar e tomar sol no parque sem aglomerações. O risco é a feira atrair muita gente, então é preciso redobrar os cuidados - fiz Fabiano, que neste sábado estará lá para conferir de perto a volta ao que a Prefeitura chama de ‘novo normal’ munido de máscara e álcool em gel.


Treinamento para artesãos; conheça as regras


Os artesãos de Niterói passaram por um treinamento virtual sobre os protocolos sanitários para a retomada de suas atividades. A Subsecretária Camilla Franco tirou dúvidas dos participantes, explicou as medidas obrigatórias e as adequações necessárias para o funcionamento das feiras.


-Existem três medidas fundamentais: o distanciamento – que deverá ser de 2 metros em locais fechados e de 1,5 m em ambientes abertos -, o uso de máscara cobrindo a boca e o nariz com troca a cada 2 horas e a higienização das mãos a cada troca de cliente ou a cada 30 minutos. Essas medidas são obrigatórias - disse a Subsecretária.


Os artesãos também devem disponibilizar álcool 70% para os clientes e evitar que eles toquem os objetos. Os trabalhadores que apresentarem algum sintoma de gripe ou tiverem algum familiar com sintomas devem ficar em casa e realizar o exame. Feirantes acima de 60 anos foram orientados a não retomar as atividades presenciais, se possível.


Para a coordenadora da Casa do Artesão, Lilian Marins, a reunião foi fundamental para que o retorno das feiras seja feito com toda segurança e tranquilidade.


-A principal preocupação é salvar vidas, e as feiras voltam com todas as orientações dos protocolos sanitários. Por ser uma categoria formada por muitos idosos, esse treinamento foi muito importante para proteção deles e do público.


728x90.gif

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.