Fiocruz identifica variação do Coronavírus no estado do Rio de Janeiro

A variante P.1, identificada primeiramente em Manaus, foi comprovada após exames laboratoriais feitos pelo Instituto Oswaldo Cruz



A Fundação Oswaldo Cruz confirmou nesta terça-feira (16), pela primeira vez, que a nova variante da Covid-19, a mutação chamada de P.1, identificada em Manaus, já está circulando no Rio de Janeiro. A fundação explicou que fez o sequenciamento genético de uma amostra e confirmou tratar-se da P.1., mas o laudo não informa se há transmissão dessa mutação em solo fluminense ou se essa amostra é de alguém que pegou a variante em outro lugar e ficou doente no RJ.


"A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), confirma a informação de que foi detectado caso da variante de Manaus do SARS-CoV-2 mediante análise laboratorial"- diz a nota. Segundo a Agência Brasil, até o momento, não há dados que relacionem essa variante a quadros mais graves de covid-19, porém as mutações identificadas nela são semelhantes às das variantes encontradas no Reino Unido e na África do Sul, e têm potencial de facilitar a transmissão.



O médico Amílcar Tanuri, especialista em genética de micro-organismos e professor da UFRJ, “era previsível” que a variante P.1 do novo coronavírus chegaria ao Rio, uma vez que já havia sido localizada em outras regiões, como no interior de São Paulo. A partir de agora, é preciso fazer mais testes e análises de laboratório para tentar determinar a prevalência da nova variante nos casos no Rio.


Em texto divulgado na última sexta-feira (12) pelo Instituto Oswaldo Cruz, a pesquisadora Paola Cristina Resende ressaltou a importância da continuidade das medidas de prevenção. "É importante lembrar que as linhagens P.1 e P.2 já foram associadas a casos de reinfecção no país. Por isso, é fundamental a continuidade das medidas de prevenção, como a utilização de máscara de proteção, a higienização frequente das mãos e evitar aglomerações".


Brasil ultrapassa 240 mil casos


Nesta terça-feira, o Brasil ultrapassou a marca de 240 mil mortes por Covid-19 desde o início da pandemia. Os dados são do consórcio de veículos de imprensa. Ao todo, são 240.009 óbitos e 9.874.954 infectados pelo novo coronavírus. Há 26 dias, a média diária de mortos está acima de mil.