FIQUE EM CASA, porque os hospitais de Niterói estão lotados e há fila de espera no Estado do Rio

Taxa de ocupação das vagas de UTI disponíveis para doentes de Covid é de 74% na rede pública e de 90% nos hospitais particulares



A taxa de ocupação dos leitos reservados para doentes de Covid na rede pública de Niterói chegou a 93%, nesta quinta-feira (25) de acordo com o painel da Secretaria Estadual de Saúde. A ocupação das UTIs do SUS chegou a 74%. A lotação dos hospitais no Estado do Rio hoje é preocupante: em várias cidades não há mais vaga, existe uma fila de mais de 602 pessoas à espera de atendimento em UTI.


Leia mais: 'Situação, infelizmente, é muito grave', admite Secretário de Saúde de Niterói


A situação não é diferente nos hospitais particulares: 82% dos quartos reservados para doentes de Covid e 90% das vagas em UTI estão ocupados. Na semana anterior, apenas 50% da capacidade estava ocupada. Um aumento de mais de 60% em apenas sete dias, um dado preocupante na análise epidemiológica, pela velocidade do avanço da doença. A informação aparece no relatório semanal do sindicato dos hospitais particulares de Niterói e São Gonçalo, o SINDHLESTE, divulgado nesta sexta-feira (26).



A ocupação maior de UTIs do que de leitos hospitalares tem sido uma característica deste momento da doença, quando estão circulando no Brasil novas variantes do coronavírus, muito mais contagiosas e mais graves. Muitos doentes quando procuram o hospital são logo encaminhados para a UTI diante do avanço da doença.