Governo define o dia D e a hora H: vacinação começa às 10h de 20 de janeiro

Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, se reuniu com 130 prefeitos e falou sobre o início da imunização com 8 milhões de doses da vacina


O Ministro da Saúde em recente evento em Manaus


O encontro foi virtual. O Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse nesta quinta-feira (14) a 130 prefeitos que a vacinação contra a Covid no Brasil começará no dia 20 de janeiro, quarta-feira, às 10h. O governo conta com a aprovação das vacinas para uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária até o domingo para deflagrar a campanha.


No encontro, Pazuello disse que a previsão do governo é ter 8 milhões de doses ainda neste mês - que são as vacinas Coronavac, do Butantan, e AstraZeneca/Oxford, importada pela Fiocruz, e cuja liberação para uso emergencial deve ser decidida pela Anvisa no domingo (17). Nos últimos dias, o Ministro vinha evitando dar datas para o início da vacinação, e chegou a dizer, pateticamente, que a estratégia começaria "no dia D" e "na hora H". Outras vezes, citou, de forma confusa, três datas possíveis para iniciar a campanha. Dia 20 de janeiro, que seria "a melhor hipótese", ou em algum dia antes de 10 de fevereiro e, na pior hipótese, após 10 de fevereiro. De acordo com o que disse o Secretário Executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, as vacinas serão distribuídas para as capitais e serão destinadas, num primeiro momento, a profissionais de Saúde. O governo não ofereceu detalhes sobre o fluxo de distribuição da vacina nas etapas seguintes.


© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.