Hospitais de Niterói recebem moradores de outras cidades

Cidade recebeu 15 doentes de outras cidades para ajudar municípios do estado que estão perto do limite de atendimento


Por Gabriel Gontijo

Hospital Oceânico tem sido usado para receber doentes de outras cidades. Foto: Divulgação


Após a parceria entre a Prefeitura de Niterói e o Governo do Estado do Rio de Janeiro, o número de pacientes que se encontram internados com Covid-19 nos hospitais públicos municipais niteroienses ainda é considerado baixo. De acordo com a Prefeitura de Niterói, são 15 pessoas que moram em outros lugares que estão internados em alguma unidade municipal.


Leia: Número de internações de idosos por Covid em Niterói cai 46% com vacinação


Considerado como referência no tratamento ao novo coronavírus, o Hospital Municipal Oceânico, localizado em Piratininga se encontra com sete pacientes residentes de outros municípios internados na unidade. No total, 97 pessoas se encontram internadas no local, de acordo com depoimento dado pelo próprio secretário municipal de saúde, Rodrigo Oliveira, durante live da Prefeitura feita no Facebook nesta segunda (16).


Ainda segundo a Prefeitura, o Hospital Municipal Carlos Tortelly, no Centro, tem cinco paciente de outras unidades. Já o Hospital Municipal Pediátrico Getúlio Vargas Filho, o Getulinho, no Fonseca, tem três pessoas internados com o novo coronavírus e que não moram em Niterói.


Veja também: Mesmo com medidas de restrição, Niterói tem pior taxa de isolamento da pandemia


Apesar de não pertencer ao município, outra unidade pública é o Hospital Estadual Azevedo Lima, no Fonseca, na Zona Norte. Responsável pela gestão do local, a organização social Instituto Sócrates Guanaes informou que conta com nove leitos exclusivos para Covid em CTI e 10 em enfermaria. No momento, de acordo com a assessoria de imprensa do ISG, são nove pessoas internadas no Centro de Terapia Intensiva e sete em enfermaria.


Embora o hospital fique em Niterói, os pacientes podem ser também das cidades vizinhas a que são destinadas ao atendimento, pois a unidade também é usada para tratamento de residentes em São Gonçalo, Itaboraí, Tanguá e Rio Bonito.


Falta de informação nos demais hospitais


Em relação ao hospitais administrados pela iniciativa privada, a reportagem tentou contato com o Hospital Icaraí, o Complexo Hospitalar de Niterói e o Niterói D'Or, mas até o fechamento da matéria não conseguiu respostas sobre a quantidade de pessoas que moram em outras cidades que estão internadas para tratamento de Covid.


A assessoria do CHN informou apenas que "permanecemos com poucos pacientes de outro município e priorizando vagas para a cidade". Já o Hospital Icaraí disse que "há pessoas internadas de São Gonçalo, Maricá, Itaboraí e outras cidades adjacentes", mas que não pode informar a quantidade de gente de cada município por "não ter como informar estes históricos". E o Niterói D'Or não informou nenhum dado a respeito do tema, mesmo sendo questionado por dias sobre o assunto.


De acordo com o painel da Secretaria de Estado de Saúde, Niterói se encontra com 32% de ocupação do leitos em enfermaria e 71% de CTI. O índice se refere tanto a hospitais públicos como particulares. Os dados são referentes até essa segunda (15).