Hospital Oceânico começa a receber pacientes de outros municípios do estado

Unidade teve 20 leitos incluídos na Central de Regulação estadual, após o esgotamento de vagas em outras cidades do Rio

Hospital Oceânico. Divulgação


A transferência de pacientes do interior do Rio para o Hospital Oceânico já começou. De acordo com a Prefeitura de Niterói, dos 20 leitos da unidade que foram incluídos na Central de Regulação do Estado, cinco já foram ocupados com residentes de outros municípios. A disponibilização das vagas foi um pedido da Secretaria Estadual de Saúde (SES), diante do colapso de sistemas de saúde em outras cidades, resultado do agravamento da pandemia.


Leia mais: Com leitos Covid disponíveis, Niterói já socorre cidades do interior


Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, dos 20 leitos incluídos na regulação estadual, 10 são de enfermaria e os outros 10 de UTI. Estes últimos serão custeados pelo Estado. Com os cinco pacientes de fora da cidade, chega a 92 o número de pacientes internados no Hospital Oceânico.


A Prefeitura informou, ainda, que a rede municipal de Niterói conta com 260 leitos exclusivos para pacientes Covid, e o número pode ser ampliado.


"Com a notícia das novas cepas do coronavírus em outros municípios, a Secretaria Municipal de Saúde de Niterói, em ação do Gabinete de Crise, elaborou uma atualização do plano de contingência que inclui ampliação de leitos caso necessário", diz a nota da Prefeitura.


Estado solicitou vagas


A inclusão da unidade na regulação estadual foi anunciada na última quarta-feira pelo Secretário Carlos Alberto Chaves e atende a uma demanda da SES, que precisou tomar providências para aliviar o colapso de sistemas de saúde em cidades fluminenses. No começo desta semana, pelo menos nove municípios esgotaram suas vagas de UTI em decorrência do agravamento da pandemia.


De acordo com a SES, os 20 leitos do Hospital Oceânico já entram na regulação nesta quarta-feira. São 10 vagas para pacientes de enfermaria e 10, de UTI. Também passam a integrar a regulação estadual 40 leitos do Hospital Che Guevara, em Maricá, e 33 no Zilda Arns, em Volta Redonda.