Icaraí tem dia agitado de Black Friday com filas extensas e foco de aglomeração

Atualizado: 28 de Nov de 2020

Atentos a todas as ofertas, consumidores buscam promoções de roupas a eletrônicos


Por Livia Figueiredo

Filas bem ordenadas em loja na Moreira César, em Icaraí / Foto: Livia Figueiredo


Grande fluxo de idosos nas lojas, reforço nas equipes para melhor atender à demanda de clientes e um movimento intenso de pessoas transitando pela rua. Esse é o retrato de uma cidade que enfrenta o cenário de uma possível segunda onda da Covid, com índice de contaminação cada vez mais alto e com crescimento da taxa de ocupação dos leitos hospitalares. Mesmo conscientes do aumento da procura dos consumidores pelo e-commerce numa Black Friday, que podemos dizer ser atípica, lojistas apostam na experiência do tête-a-tête para reter a atenção dos clientes, além de ofertas de descontos em diversas categorias. Calçados, roupas, aparelhos eletrônicos, móveis são alguns destaques.


A estudante de Serviço Social, Ana Luiza Lima, conta que aproveitou a Black Friday para comprar alguns itens de cosméticos na Granado, como sabonete, perfume, hidratante, já que estavam todos pela metade do preço. Além disso, comprou também alguns objetos decorativos natalinos para a casa.


- Eu consegui fazer quase todas as minhas compras de Natal. Comprei em torno de quinze presentes e gastei 400 reais, o que dá em torno de 27 reais para cada. Acredito que não conseguiria comprar em nenhum outro lugar por esse valor. E são presentes bons, por um valor muito pequeno, como sabonetes de 500 ml por 21 reais. Acho que valeu muito a pena, no final das contas. Se eu fosse comprar em outro lugar, talvez não conseguisse um custo benefício tão bom. Também vou ainda às Lojas Americanas para comprar presentes para as minhas afilhadas, que são crianças. Eles costumam fazer promoção de brinquedo na Black Friday, então vou dar um pulinho lá – conta a estudante.


Ana conta que, além de antecipar as compras do Natal, está planejando aproveitar os descontos para comprar um celular no site das Americanas. Ela diz que tem monitorado os preços dos celulares e observou que o valor está bem inferior em relação à Black Friday do ano passado.


- Eu acho que está valendo muito a pena, então vou fazer esta troca. Para a minha avó não ter que comprar outro celular, eu vou dar o meu para ela, porque ele ainda está funcionando bem, mas não está me atendendo mais como antes – destaca.

Um dos carros chefes nesses tempos de pandemia, a compra de móveis, motivada pelo desejo de um maior conforto para casa, também recebeu destaque nessa Black Friday. A gerente da loja de móveis e decoração Abra Casa, do grupo Abracadabra, Juliana Lima, aponta que a unidade situada em Icaraí, já vinha recebendo um grande número de clientes devido à mudança de horário do estabelecimento que, no início da pandemia, funcionava apenas a partir de 12h.


- Voltamos com um número muito intenso e agora com a Black Friday os clientes estão muito otimistas, esperando mais novidades e promoções, principalmente de poltronas e móveis para escritório, cadeira, bancada, para poder trabalhar de casa. Um aumento que a gente teve também foi em relação a sofás. A gente acredita que como os clientes, na sua maioria, costumavam trabalhar fora, eles não conseguiam enxergar muito o conforto da sua residência, pois eles ficavam muito tempo fora de casa – usando muitas das vezes a casa só para dormir – então a procura por sofás foi meio que natural – explica.


E acrescenta: “Está tudo muito equilibrado. Vendemos até mesa de jantar. Como temos pronta entrega aqui em Icaraí, o cliente sai da loja com o móvel já montado, exceto os sofás. Acho que de modo geral os clientes estão com uma preocupação maior em trazer mais conforto para as suas casas."

Abra Casa: móveis para escritório são um dos campeões de venda / Foto: Livia Figueiredo


Gerente da loja de calçados Mr Cat, Gil Moreira conta que não tem como negar que o número de vendas na Black Friday no ano passado foi superior em relação a esse ano, mas, ao mesmo tempo, ela confessa estar surpresa com o movimento deste ano.


- Mesmo com tudo que a gente está passando no momento, o resultado foi bem positivo. Nosso pico de vendas foi das 12h às 14h e depois, das 17h às 18h30. Apesar de nossa loja ter como foco modelos masculinos, os calçados no modelo feminino tiveram alta procura. A venda online também cresceu de modo significativo com a pandemia, como era de se esperar.


Segundo a gerente, os modelos que tiveram maior destaque foram os sapatos mocassin, tanto no modelo feminino quanto no masculino e os sapatênis. “Essa linha de tênis foi uma estratégia boa, que veio para ficar. Aproveitamos para colocar na Black Friday e tem sido eficaz”, conta.


Segundo a vendedora da Cantão da unidade da Moreira César, Helena Oliveira, as peças que estão saindo mais têm variado bastante. Blusas, jeans, macacões, vestidos, saias longas, sapatos são algumas das opções.


- Posso dizer que a gente está vendendo de tudo um pouco. Estamos com uma coleção que está com 50% de desconto e o bazar, porque nós somos uma loja fixa de bazar. Então, mesmo com a Black Friday, os clientes tendem a comprar muito também – ressaltou a vendedora.


Na Dress To o movimento também não foi muito diferente. A gerente da loja conta que as promoções estão acontecendo desde segunda, no entanto, a loja começou a vender mais desde quinta (26), quando a coleção nova de verão entrou em promoção. Ela conta que o movimento esteve menor em relação ao ano passado, mas ressalta que a procura está maior desde ontem.


- As peças de inverno com 70% de desconto têm vendido bastante: macacões, casacos e vestidos. Já não temos mais quase nada. Acaba que no site o estoque acaba sendo muito maior – explica Rebeca.


Segundo o gerente da Reserva, Angelo Bertão, as vendas online foram cruciais para um bom desempenho da loja, mas reforça que é importante ir atrás do cliente.


- Como a gente também trabalha online, estamos conseguindo crescer em relação ao ano passado. A gente não fica só na busca aqui no salão da loja, nós vamos atrás do cliente também, tanto vendendo pelo site, como também pelo nosso canal de atendimento no whatsapp, que é inclusive um ótimo canal de vendas, pois trocamos com o cliente, entendemos suas necessidades e vamos até ele, seja através da venda pelo site ou entregando em casa.


Angelo diz que camisas de linho são tendências comuns para a época, além das peças sociais mais despojadas, que têm funcionado bem para pessoas que estão de home office, como as calças de moletom com aparência de calças de alfateria.

- A gente trabalha muito a parte do conforto das peças, mas mantendo a elegância, o corte bonito. É algo que já aplicávamos, o conforto aliado ao visual, mas percebemos que tem sido ainda mais eficaz nessa época – revela o gerente.


Além da grande procura por roupas e calçados, as Smart TVs também foram líderes de venda nessa Black Friday. Segundo a gerente das Lojas Americanas, Amanda Soares, os clientes estavam pontualmente às 7h da manhã no portão da loja para comprar as televisões. Ela conta que as promoções vão até domingo, mas podem se estender dependendo do movimento.


- O fluxo intenso de pessoas começou a partir das 9h, mas antes disso, os clientes vieram comprar Smart TV e celular. Depois disso, observamos que muitos consumidores vinham com o intuito de comprar chocolate, shampoo, condicionador e produtos de limpeza. Mas, de modo geral, Smart TV e smartphones foram os campeões de venda. Tivemos uma alta procura o dia inteiro. Também estamos vendendo muito online. Diria que está até mais forte do que ano passado – ressalta Amanda, que acrescenta que a fila exclusiva para idoso estava maior que a do público em geral, no período da manhã.


O gerente da loja da Vivo de Icaraí, Jonathan Sales, conta que mesmo com um movimento menor em relação ao ano passado, a procura por celulares, principalmente IPhones, foi absurda. Ele ressalta que grande parte dos clientes que ia comprar na loja era majoritariamente de idosos, para a sua surpresa.


- A gente viu muito idoso comprando celular de última geração nessa Black Friday, como o Iphone 11, por exemplo. Mas também tivemos um público jovem e adulto ao longo do dia. Na hora da venda, as pessoas falavam muito que estavam preocupadas em adquirir um celular de maior qualidade, que atendesse mais às necessidades de trabalho – encerra.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.