Justiça ordena que Transnit e Transoceânica rodem com frota integral em Niterói

Ministério Público ajuizou ação para garantir qualidade do serviço de transporte à população no período emergencial


Fila no Terminal João Goulart na manhã desta segunda feira 29/03 - Foto Sintronac


Por decisão da Justiça, os ônibus municipais dos consórcios Transnit e Transoceânica terão que disponibilizar a frota integral até o domingo de Páscoa, dia 4 de abril, quando termina o período emergencial decretado pela Prefeitura de Niterói para conter a pandemia de Covid. A multa em caso de descumprimento da ordem judicial é de R$ 50 mil por dia.

Leia também: Niterói volta a ter aglomerações em pontos de ônibus e coletivos lotados

Na sexta-feira (26) e nesta segunda-feira (29), moradores reclamaram das filas e da demora no transporte dos ônibus municipais de Niterói, além da lotação dentro dos coletivos, o que poderia aumentar a exposição dos usuários à Covid-19.

O Ministério Público do estado entendeu que as empresas estavam expondo os usuários do serviço ao perigo de contaminação, ao reduzir a frota de ônibus circulando no município nos últimos dias, o que acarretou em superlotação e grandes filas de trabalhadores nos pontos de espera.