MAC é cenário de lives musicais de samba

Projeto Estação Guanabara adapta Festival de Verão para modelo on-line com transmissão pelo Youtube


Por Livia Figueiredo

Estação Guanabara promove Festival de Verão / Foto: Reprodução da internet


Notícia boa para os amantes do samba. Neste sábado, 20 de março, o Museu de Arte Contemporânea de Niterói irá promover um Festival de Verão on-line. O projeto é uma iniciativa da Estação Guanabara que faz um compilado de shows gravados no museu. Este é o primeiro projeto musical a ocupar o MAC. A Estação Guanabara tem como proposta incentivar a produção artística e cultural, estimulando a permanência das pessoas em casa, a fim de evitar maior contaminação pela Covid-19. A transmissão das apresentação é feita pelo canal do youtube do Estação Guanabara às 17h. Para quem não conseguir assistir, os shows ficam disponíveis no canal, após os shows.


Neste sábado (20), quem comanda a roda é a banda “Rio e Seus Baluartes”, que vai apresentar um tributo ao cantor Roberto Ribeiro, intérprete e compositor que marcou o samba carioca em todo território nacional. Sobem ao palco Zé Luiz do Império, Alex Ribeiro, filho de Roberto Ribeiro, e Iracema Monteiro.


Todos são artistas que construíram sua trajetória musical defendendo o samba. A ideia é resgatar os grandes nomes do samba e promover um encontro de gerações desse gênero musical atemporal que atravessa fronteiras. Além do vocal de Iracema Monteiro, estarão presentes Daniel Scisínio, no cavaco e voz, Leandro Saramago, no violão, Bruno Barreto, no pandeiro, e Rodrigo Reis, na percussão geral.


Já no dia 27 de março, próximo sábado, o espaço será ocupado pelo bloco “Mulheres de Zeca”, criado pela cantora Dorina, que reúne fãs do grande compositor, cantor e figura emblemática da nossa música popular, Zeca Pagodinho. A banda seguirá a seguinte formação: no vocal as cantoras Dorina, Nina Rosa e Bia Aparecida. No cavaco, Yasmin Alves, na caixa e pandeiro, Mari Araujo, no surdo e congas, Marcelo Pizzott e, por fim, no violão, Leandro Saramago.


Histórico


O Estação Guanabara surgiu com a proposta de ser um evento híbrido e itinerante, por carrega o nome ‘estação’, para designar um símbolo que esta em transição territorial, e aporta sua embarcação em diferentes estações e cidades, apresentando ao público o encontro da música, lazer, gastronomia e arte. A primeira edição do projeto foi realizada em maio de 2019, no Caminho Niemeyer, em Niterói e, posteriormente, no Rio de Janeiro, em Santa Teresa, no Centro Cultural Laurinda Santos Lobo, com o tema Arraiá da Laurinda. A terceira edição do festival foi em outubro.


Em 2020, como todas as atividades que envolvem aglomeração tiveram que ser suspensas devido à pandemia da Covid-19, o evento foi reformulado para o formato virtual. A proposta é oriunda da Lei Aldir Blanc, do edital Retomada Cultural, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e do Governo Federal.