Moradores de Piratininga se queixam de ruas com placas sem identificação

Atualizado: Fev 25

Situação, que persiste há mais de três meses, já foi relatada para a Prefeitura, mas nenhuma providência foi tomada

Por Livia Figueiredo

Placa da rua Comendador Thomáz Lima sem identificação, em Piratininga / Foto: Selena Silvares


“Um verdadeiro labirinto”. É como uma moradora, que preferiu se manter anônima, definiu o conjunto de ruas de Piratininga. Ela está morando no bairro desde o início da pandemia e diz que o a situação persiste há mais de três meses em praticamente todas as ruas que cruzam a Avenida Doutor Acúrcio Torres, uma das principais do bairro. "As placas das ruas de Piratininga estão apagadas! Está um verdadeiro labirinto para os entregadores acharem nossas ruas! Por favor, peço providências urgente", publicou em uma rede social.


Uma outra moradora da região, que também preferiu não se identificar, se manifestou: “Realmente esses dias um rapaz entregador deu várias voltas tentando achar a rua”, disse em um comentário na mesma postagem em uma rede social. Um outro comentário revela que a situação não é pontual, se estendendo para outros bairros da cidade, como por exemplo, em São Francisco.


"Tenho vários protocolos abertos para placas em São Francisco. Alguns estão sendo constantemente cobrados há 10, 12, 18 meses e, até então, sem nenhuma resposta, atualização ou previsão. Em outros bairros a situação não é diferente. Isso porque o trabalho é só imprimir um adesivo (com os dados da rua, retirar o antigo e colar na placa. É um trabalho que não toma 5 minutos", questionou.

Outra placa da rua Comendador Thomáz Lima, também sem identificação, em Piratininga / Foto: Selena Silvares


Em tempos de alto consumo de delivery, não apenas os moradores do bairro e visitantes são prejudicados pela situação, mas também os entregadores. “Já reclamei diversas vezes e nada. O Mercado Livre nunca acha minha rua”, disse outra moradora de Piratininga, Patrícia Gurgel, que declara já ter feito algumas demandas pelo site da Prefeitura de Niterói. Patrícia diz já ter tentado por outros caminhos, como através da plataforma Colab.re, que tem como objetivo aproximar cidadãos da sua gestão municipal através de postagens colaborativas, que podem ser realizadas tanto pelo site, quanto pelo aplicativo para smartphones.


Na plataforma, a população poder colaborar com questões pertinentes ao setor público através de publicações de zeladoria urbana, participação em tomadas de decisões e em consultas de avaliação de serviços públicos. Após a publicação, as áreas do governo, que respondem pela maior parte das fiscalizações, têm acesso ao sistema, diminuindo o tempo de resposta ao cidadão. No entanto, apesar de múltiplas tentativas, Patrícia diz que não consegue sequer se cadastrar no aplicativo. “Já tentei diversas vezes e dá erro”.

Rua Jornalista Luiz Prudencio Ferreira Travassos também com placa sem nome / Foto: Patrícia Gurgel


Procurada pelo A Seguir: Niterói, a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) informou que a substituição das placas de Piratininga está em andamento.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.