Número de internados no Hospital Oceânico subiu 46% em dez dias, admite Secretário

Unidade atende exclusivamente pacientes de Covid e passou a integrar a regulação estadual

Hospital Oceânico. Divulgação


A alta nas hospitalizações por Covid-19 acendeu um alerta na Prefeitura de Niterói. Somente no Hospital Oceânico, em Piratininga, excluvido para o tratamento de pacientes com coronavírus, as internações subiram 46% em apenas dez dias. O aumento tem impacto direto no indicador síntese, que determina a situação na cidade no enfrentamento da pandemia.


Leia mais: Com leitos Covid disponíveis, Niterói já socorre cidades do interior


Em transmissão do gabinete de crise, na noite desta quinta-feira, o Secretário Municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, relatou que no começo da semana passada havia 63 pacientes internados na unidade. Nesta quinta-feira, segundo a Prefeitura, o número já havia saltado para 92.


— Na última semana, o Hospital oceânico saiu de 63 internados para 93 internados esta manhã. Ele teve mais 30 pessoas internadas em 10 dias, e olha que continua dando alta. Ou seja, tem mais gente indo para o hospital — disse Oliveira.


Ainda segundo o Secretário, a taxa de ocupação hospitalar da cidade tem impacto direto no indicador síntese, que determina a nota da cidade na planilha de monitoramento da pandemia. A situação nas unidades de saúde, privadas e públicas, tem grande peso nas decisões relativas ao enfrentamento da Covid-19.


Unidade agora integra regulação


A taxa de ocupação do Hospital Oceânico ainda deve crescer nos próximos dias, com a inclusão de 20 leitos da unidade na regulação geral do estado. Nas últimas 24 horas, cinco pacientes de outros municípios foram transferidos para o hospital.


A inclusão da unidade na regulação estadual foi anunciada na última quarta-feira pelo Secretário Carlos Alberto Chaves e atende a uma demanda da SES, que precisou tomar providências para aliviar o colapso de sistemas de saúde em cidades fluminenses. No começo desta semana, pelo menos nove municípios esgotaram suas vagas de UTI em decorrência do agravamento da pandemia.


De acordo com a SES, os 20 leitos do Hospital Oceânico já entram na regulação nesta quarta-feira. São 10 vagas para pacientes de enfermaria e 10, de UTI. Também passam a integrar a regulação estadual 40 leitos do Hospital Che Guevara, em Maricá, e 33 no Zilda Arns, em Volta Redonda.