Niterói é berço de talentos que combinam com a beleza da cidade

Atualizado: Nov 23

Trabalhos de artistas também tornam as ruas mais coloridas e inspiradoras


Por Suzana Moura

Marcos e um de seus grafites


Que Niterói é terra de grandes artistas, todos já sabem. E andando pelas ruas do Centro, de Charitas e São Francisco, é possível perceber uma verdadeira mistura de cores e texturas que deixam a cidade ainda mais bonita. O A Seguir: Niterói conversou com três artistas da cidade de segmentos completamente diferentes.


Marcos Alfa


O artista plástico e diretor de arte Marcos Alfa sempre se sentiu atraído pelo grafite. Tanto na escola, nas aulas de arte, como nas ruas seus olhares já se misturavam com as cores e as histórias de cada desenho.


-Por volta do ano de 2005 fiz meu primeiro grafite junto com meu primo Arck, que me ensinou essa arte maravilhosa. Gosto de passar para as pessoas impacto visual, interatividade, questionamentos, emoções, e dependendo do assunto que quero abordar, sempre faço uma relação com o tempo. O que me move é a relação das pessoas com minha arte e a necessidade de me expressar - explica o artista.


Ele diz ainda que arte é questionamento, reflexão, é se perguntar o motivo das cores ou da posição de cada elemento que a compõe, ou simplesmente ter sensações diante dela.

-De uma forma geral, há um grande consumo de arte em Niterói. Sempre surgem novos coletivos de arte, novos artistas independentes e iniciativas públicas, mas ainda precisamos de mais iniciativas. A arte é primordial - diz.


Diego Moura


Diego: quando arte e tecnologia se misturam


O artista Diego Moura, como ele mesmo diz, já nasceu pintando. Com a mãe desenhando painéis, o pai fotografando e o irmão fazendo retratos, sempre foi instigado pela anatomia humana, estilo, pessoas, e gostava de retratar isso nos seus desenhos.


-Já fiz anime, pinturas realistas, luz e sombra, mas com o tempo fui deixando um pouco de lado. Mas sentia que o desenho sempre estava ali. Em 2015, depois de uma visita a uma exposição, tive um insight e comecei a criar uma nova estética e explorar mais o meu imaginário. Foi quando nasceram os seres com olhos e bocas mais destacados e fiz uma conexão com a minha infância, sendo que dessa vez de uma forma surreal e com cores vibrantes - conta Diego.


Ele conta que as cores despertam sentimentos nas pessoas e que ele sempre tem um retorno em relação a isso. Além disso, ele é totalmente ligado à tecnologia e sua arte é orgânica e digital, com uma parte do seu trabalho feito pelo celular.


-Minha ideia é trazer um outro olhar para a arte. As pessoas são muito presas à questão automatizada pelo celular e, quando descobrem que podem ter uma renda com esse dispositivo, criam um novo horizonte.


De acordo com Diego, seus quadros são sementes e absorvem a energia de tudo ao seu redor.


-A arte é muito plural e um lugar onde podemos ser nós mesmos, um lugar de pertencimento, sabe? A arte é um instrumento de transformação e conexão entre as pessoas e retratar isso é histórico. Ser artista em Niterói é maravilhoso, todo lugar para onde você olha, existem museus, teatros, obras arquitetônicas do Oscar Niemeyer e movimentos culturais onde a arte é o movimento motriz. Niterói é uma cidade muito artística e cultural, conclui.


Davi Fernandes



Antes e depois do tratamento dado pelo artista e fotógrafo Davi Fernandes


O jovem fotógrafo de apenas 23 anos traz elementos da fotografia brasileira que ainda não haviam sido apresentados no Brasil e se torna pioneiro em sua arte com uma mistura natural e ao mesmo tempo surreal e cinematográfico. Davi trabalha com fotografia desde os 15 anos de idade.


A mistura da fotografia com edições em locais inesperados é um desafio fascinante para o jovem. "Acabo me transportando para um mundo onde o irreal é possível e trazer isso para as fotos dos meus clientes é algo que os chama, sabe?".


Para Davi, a fotografia é uma forma de expressão do seu sentimento com o mundo e com tudo a sua volta. Ela desperta o fascínio de como algo simples pode se tornar algo incrível através do olhar profissional.


-A fotografia desperta o sentimento e emoção dentro das pessoas, e isso traz alento para quem se identifica com ela. A arte é o fogo do mundo, e a fotografia é uma das ferramentas que se pode utilizar para fazer o fogo e iluminar o ponto que você deseja que a sociedade veja. Através dela você pode mostrar seu ponto de vista ou sentimento sobre algo, para as pessoas - conta Davi.

Para conferir o trabalho dos artistas, basta acessar o instagram:

@marcospauloalfa

@davifp

@umdedodearte


728x90.gif

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.