Niterói adota barreiras para conter entrada de São Gonçalo por risco de Covid

Atualizado: Abr 13

Prefeito Axel Grael diz que 20% dos pacientes internados em Niterói são de São Gonçalo, que não adotou medidas de controle do coronavírus


Volta das barreiras será a partir desta quarta-feira


A Prefeitura de Niterói anunciou mais uma medida de impacto para conter a transmissão do coronavírus. A partir da próxima quarta-feira, o município vai voltar a controlar os acessos à cidade a partir da implantação de barreiras sanitárias nos limites com outras cidades. Há uma preocupação, entre as autoridades locais, com a situação dos municípios vizinhos, especialmente de São Gonçalo, cidade de onde vêm 20% dos pacientes internados de Niterói e que não adotou medidas restritivas.


Leia mais: 40% dos pacientes de Niterói moram em outros municípios, diz estudo


— A gente já foi até o governador e pediu que ele coordenasse uma ação dos municípios metropolitanos, mas infelizmente a gente não conseguiu — relatou o Prefeito Axel Grael, durante transmissão do gabinete de crise, na noite desta segunda.


A Prefeitura, no entanto, não divulgou mais detalhes de como será feito o controle de acesso. Mas a iniciativa não é uma novidade. Em março do ano passado, a medida foi adotada pelo então Prefeito Rodrigo Neves, como um dos primeiros esforços de combate à pandemia.


Naquela época, para entrar na cidade, era necessário apresentar uma justificativa, que poderia ser uma declaração dos empregadores ou crachá funcional. A medida, no entanto, foi tomada na esfera estadual, na época do Governador Wilson Witzel, hoje afastado do cargo. Seu sucessor, o Govenador em exercício, Cláudio Castro, mais alinhado com o Planalto, não tem sido receptivo aos clamores dos prefeitos.