Niterói amplia número de leitos e UTIs para Covid no SUS

A oferta de vagas na rede pública cresceu na última semana, diante do aumento do número de pessoas procurando os hospitais públicos


A reunião do Gabinete de Crise da Prefeitura


O último relatório dos indicadores de monitoramento da Covid divulgado pela Prefeitura de Niterói mostra que a cidade já ampliou a oferta de leitos e vagas de UTI para enfrentar o aumento dos casos da doença. As vagas reservadas para pacientes de Covid em leitos públicos passaram de 81 na semana anterior para 101. Já as vagas em UTI foram ampliadas de 113 para 123. Graças a este recurso, a ocupação permanece abaixo do registrado em outras cidades, como o Rio de Janeiro: 68% dos leitos e 78% nas UTIs


O relatório, divulgado nesta sexta-feira (26), é o mesmo que revela a piora do indicador síntese da cidade, que chegou a 10,50, fazendo Niterói sair do estágio Amarelo 2, no qual permaneceu por nove meses, para o estágio Laranja, de maior risco da epidemia. Na terça-feira (23), o A Seguir: Niterói já antecipava a mudança do indicador, confirmada na reunião do Gabinete de Crise.


De acordo com o Secretário de Saúde Rodrigo Oliveira, alguns fatores contribuíram para a mudança na classificação: o aumento dos casos de Covid, a taxa de pacientes ativos e, sobretudo, a taxa de ocupação das UTIs, nos hospitais públicos e privados. Na rede particular, a ocupação é de 72% dos leitos e de 82% das UTIs. "Estes dados justificam plenamente as medidas adotadas e é importante que a população faça a sua parte e evite a circulação", disse.


A maior ocupação de UTIs do que de leitos tem sido uma característica deste momento da doença e está sendo atribuída às variantes do coronavirus, mais contagiosas e com um evolução mais rápida, e grave, da doença.