Niterói libera música ao vivo até 2h da manhã em bares e restaurantes

Atualizado: Out 14

Liberação só estava prevista para quando a cidade saísse do Alerta Máximo, o que ainda não foi possível


O Prefeito: liberação mesmo sem cidade avançar no controle da pandemia


O Prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, desistiu de esperar a mudança no estágio de alerta da cidade sobre o controle da pandemia de Covid, hoje no Alerta Máximo Amarelo-2, e antecipou medidas que deveriam ser adotadas apenas no Amarelo-1. Neste fim de semana, bares e restaurantes já poderão aproximar as mesas e funcionar até as duas da madrugada. A partir do dia 15, também poderão promover atividades musicais, proibidas desde março.


Rodrigo Neves destacou que a cidade precisa retomar suas atividades e evitar perdas maiores para o comércio e o setor de bares e restaurantes. Disse que os resultados no combate à Covid são positivos e que o município estabeleceu protocolos de segurança para evitar nova onda de contágio. Diante disso - explicou - a Prefeitura decidiu atender algumas demandas dos empresários.


-O setor de gastronomia é muito importante para a economia de Niterói e, graças à consciência dos nossos empresários e da população, que estão cumprindo os protocolos de higiene e distanciamento social, estamos conseguindo retomar, com responsabilidade, as nossas atividades e, ao mesmo tempo, vencer essa batalha pela vida. E a volta da música ao vivo vai auxiliar o setor da cultura, que foi um dos mais atingidos pelas medidas de restrição adotadas no combate à pandemia-, disse Rodrigo Neves.


Já estava prevista, para este fim de semana, a volta das feiras de artesanato e abertura dos espaços de recreação dos shoppings, um estímulo ao comércio às vésperas do dia das crianças. Na reunião do secretariado, foram definidas novas medidas de flexibilização do isolamento social. A mais importante delas, a redução da distância entre as mesas de bares e restaurantes, que cai de dois metros para 1,5 m, e a liberação da música ao vivo, a partir de 15 de outubro. A proibição estava em vigor desde março, e era considerada uma das medidas mais importantes para evitar aglomerações, como as que se registram no Rio, na rua Dias Ferreira, no Leblon, por exemplo.


O Prefeito anunciou, também, que, a partir do próximo dia 20, as 20 maiores praças de diferentes regiões da cidade, que estão fechadas desde março, serão reabertas como espaços de convivência, seguindo os protocolos de higiene e distanciamento social.


“Esses espaços estão fechados desde março. Em junho, reabrimos os principais parques, como o Campo de São Bento, o Horto do Fonseca, o Horto do Barreto e o Parque da Cidade, seguindo os protocolos. Na próxima semana, daremos algumas orientações sobre a reabertura das grandes praças, já que vamos precisar contar com a consciência cívica dos cidadãos”, disse o prefeito. “No caso dos brinquedos, por exemplo, é muito importante que cada responsável das crianças e adolescentes nos ajude no sentido de manter a higiene desses locais. A cidade precisa retomar suas atividades seguindo o conceito desse novo normal, com o uso de máscara, distanciamento social e cuidados redobrados com a higiene”, reforçou.


Na transmissão, o Prefeito citou o Gabinete de Crise mas não explicou se a decisão foi aprovada pelo Comitê Científico, que assessora a tomada de decisões da Prefeitura no combate à Covid. No caso da volta às aulas, o Prefeito autorizou o retorno das escolas apesar de parecer contrário dos especialistas. A volta depois foi suspensa pela Justiça e, finalmente, autorizada, esta semana, apenas para as turmas do Terceiro Ano do Ensino Médio.


728x90.gif

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.