Niterói compra 1,1 milhão de doses da vacina Coronavac para janeiro

Prefeitura vai pagar 10 dólares por dose, e as primeiras 300 mil doses chegarão no fim de janeiro para profissionais de saúde e idosos


Prefeito Rodrigo Neves com o diretor doo Butantan Dimas Covas

A Prefeitura de Niterói fechou um acordo com o Instituto Butantan, em São Paulo, para comprar 1,1 milhão de doses da vacina Coronavac. O município fará o investimento de R$ 57 milhões no projeto de imunização, ao custo de 10 dólares por dose. As primeiras 300 mil vacinas chegarão na cidade no fim de janeiro para profissionais de saúde e idosos. O pacote é suficiente para imunização de todos os moradores de Niterói.

Leia também: Procura por UTIs aumenta na rede privada de Niterói

Segundo o Prefeito Rodrigo Neves, a quantidade é suficiente para imunizar toda a população da cidade, que conta com mais de 500 mil habitantes. Pelo cronograma proposto ao Butantan e assinado pelo diretor institucional do Instituto, Raul Machado, seriam 300 mil doses disponíveis no fim de janeiro para profissionais de saúde e idosos, outras 300 mil doses para o fim de fevereiro, distribuídas aos cidadãos com comorbidades e profissionais de educação, e outras 500 mil para o restante da população durante o primeiro semestre, até maio.


Niterói participa desde o início dos testes realizados no Brasil para o desenvolvimento da Coronvac. O Prefeito participou, ao lado do secretário de Saúde, Rodrigo Oliveira, de uma reunião de avaliação dos testes da fase 3 para validação da vacina junto aos profissionais de saúde voluntários de Niterói. A cidade assinou acordo em julho e começou a fazer aplicação da vacina em agosto em centenas de médicos, enfermeiros e demais profissionais, com supervisão da Secretaria Municipal de Saúde, Butantan e Fiocruz. Os resultados da fase 3 foram considerados excelentes, com a plena imunização e nenhum efeito colateral.


Leia mais: Niterói tem o pior número de mortes por Covid em uma semana desde agosto


Na quarta-feira (9), a Câmara Municipal de Niterói, autorizou a Prefeitura a comprar, com recursos próprios, em regime de urgência, vacinas contra Covid-19 para aplicação no município, desde que ela seja aprovada pela Anvisa e não seja distribuída pelo Governo Federal. A Coronavac está no centro da polêmica criada pelo Presidente Jair Bolsonaro em relação às vacinas, depois que afirmou que o Brasil não compraria nenhuma vacina da China. É a mesma vacina que está sendo importada pelo Governo de São Paulo.


© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.