Niterói dá curso para ambulantes trabalharem na pandemia

Vendedores voltam às ruas na segunda mas terão que respeitar regras de isolamento


Subsecretária de saúde orienta ambulantes sobre normas para volta às ruas. Foto: Berg Silva/Prefeitura


A volta ao trabalho, em meio à pandemia, exige o respeito às regras, em todas as áreas, no comércio, bares, restaurantes, academias e até mesmo os vendedores ambulantes deverão seguir os protocolos de isolamento determinados pela Prefeitura. Nesta quarta-feira, 22, os ambulantes de Niterói cadastrados na Secretaria Municipal de Ordem Pública assistiram a uma palestra sobre as regras para o retorno às atividades. A partir de segunda-feira (27), eles podem voltar a trabalhar nas ruas da cidade. Além das informações sobre os protocolos sanitários que devem ser adotados contra a Covid-19, eles receberam folhetos explicativos e máscaras de uso individual.


A subsecretária de saúde, Camilla Franco, explicou os cuidados que cada pessoa precisa ter para uma retomada segura das atividades dentro do novo normal.


- Temos três cuidados fundamentais nessa retomada para uma maior segurança: o autocuidado, para que cada um aqui não seja contaminado e não contamine ninguém, o cuidado com o espaço de trabalho e com as peças de venda para evitar o contágio, e o cuidado com a família para o retorno para casa depois de cada dia de trabalho”, informou Camilla. “Algumas ações vão fazer parte da rotina de vocês: o uso da máscara e outros equipamentos de proteção, como o escudo facial; uso do álcool em gel com a correta higienização das mãos, do local de trabalho e das peças. Com todos os cuidados, o retorno trará mais confiança para vocês, os clientes e a família em casa.


Os ambulantes deverão respeitar o distanciamento de, no mínimo, 2 metros entre as pessoas em lugares fechados e de 1,5m ao ar livre; e a higienização dos produtos.


A secretária de Fazenda, Giovanna Victer, lembrou que a Prefeitura estendeu até dezembro o auxílio aos ambulantes com o cartão do Busca Ativa no valor de R$ 500 mensais. “Entendemos que a retomada será cautelosa e que os clientes também precisam da confiança para comprar o serviço ou produto de vocês. Preciso ressaltar que vocês foram parceiros e confiaram na necessidade do isolamento social e a Prefeitura de Niterói está junto com vocês nesse próximo passo”, destacou Giovanna.


Aos 76 anos, Nelson Paulo Fernandes é ambulante e avalia que, mesmo com a autorização para a retomada das atividades, as vendas podem ser mais lentas no começo. “Eu acredito que os primeiros meses sejam muito difíceis e com uma retomada lenta”, disse Nelson.



728x90.gif

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.