Niterói decreta luto oficial pelos mortos da Covid

Prefeito Rodrigo Neves reconhece aumento do número de casos e de mortes e a pior nota da cidade no monitoramento da Covid desde o pico da doença

O Prefeito Rodrigo Neves, em reunião com o Gabinete de Crise. Foto: Arquivo


Em Niterói, o Prefeito Rodrigo Neves reconheceu o agravamento da Covid, com o aumento do número de casos e óbitos. Nas redes sociais da Prefeitura, na noite de segunda-feira (14), admitiu:


-Tivemos o pior resultado dos indicadores de monitoramento desde o pico da epidemia.


Na última semana, o A Seguir: Niterói reportou, com base nos boletins da secretaria municipal de Saúde, o recorde de novos casos, 1.341, a mais alta taxa da série histórica, e 20 mortes, índice que só aconteceu no auge da doença, nos meses de maio, junho e julho.


O Prefeito chamou a atenção para a gravidade da situação no Rio de Janeiro e na Região Metropolitana e convocou a população a manter os protocolos de isolamento. "Não podemos relaxar", disse. Ele lembrou que a cidade tem perdido muitas pessoas e relatou perdas pessoais, na família e entre amigos, e citou a morte do vereador eleito Carlos Boechat, que trabalhou durante anos na Prefeitura, falecido no sábado. Rodrigo Neves decretou luto oficial em Niterói, nesta terça-feira, 15, "em memória de Boechat e de todas as pessoas que perderam suas vidas na cidade."


O Prefeito alertou ainda que existe hoje uma situação de muito descontrole da pandemia, em muitas cidades, entre elas o Rio de Janeiro, que já registra 14 mil mortes. E Niterói está no contexto da região metropolitana, ainda que tenha adotado medidas mais rigorosas de isolamento e combate à pandemia. No último boletim da Prefeitura, registram-se 19.380 casos confirmados da doença, com 564 mortos e 148 pessoas internadas apenas na rede do SUS. Segundo ele, a taxa de ocupação dos hospitais não é tão grave como no Rio, onde há fila de quase 500 pessoas à espera de uma UTI, mas advertiu que Niterói não é uma ilha e que a ocupação dos hospitais aqui está subindo e estaria em 65% na rede Pública e 75% na rede privada.


Estes dados fizeram que a cidade registrasse a pior pontuação no índice de monitoramento da Covid, desde o pico da epidemia: 7,88, com tendência de alta. O Relatório datado de 10 de dezembro mostra o aumento dos casos e de internações. Na transmissão de ontem, Rodrigo Neves reconheceu também o aumento do número de mortos, que não aparecia no relatório. Nele, foram contabilizadas 10 mortes e depois 12, na semana passada. Nos boletins diários da Prefeitura, encontram-se 16 e, na última semana, 20.

O número de mortes por semana, segundo os boletins diários da Prefeitura: quadro semelhante aos dos piores momentos da epidemia


O Prefeito Rodrigo Neves destacou o esforço da Prefeitura para assegurar a vacinação na cidade, com a assinatura de protocolo com o Instituto Butantan para a compra da Coronavac, vacina chinesa que está sendo testada desde o início da pesquisa no Brasil. Para ele, é a garantia de que os moradores de Niterói terão acesso à vacina, com rapidez, mesmo que o plano nacional de vacinação não seja realizado.


Apesar da sinalização da vacina, o Prefeito destacou, mais uma vez, a necessidade de cumprimento dos protocolos de isolamento e medidas sanitárias, como o uso de máscaras e álcool em gel, para evitar uma explosão da doença nas próximas semanas. O Prefeitura de Niterói manteve todas as atividades que foram liberadas a partir de setembro e em outubro, especialmente. Mas determinou o aumento da fiscalização para o cumprimento dos protocolos nas praias e locais de aglomeração.


No fim de semana, o município decidiu cortar a iluminação da árvore de Natal de São Francisco, para evitar aglomerações, como aconteceu no sábado. A iluminação está sendo desligada às 20h 30m. Da mesma forma, a Prefeitura já havia determinado a suspenção de todas as festas do réveillon, dos shows e queima de fogos que a Prefeitura costuma realizar, à festas em clubes, casas de eventos, bares e restaurantes.



© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.