Niterói prorroga isolamento até 11 de abril, mas vai liberar restaurantes

Decretos de Niterói e do Rio serão publicados nesta sexta; Prefeituras também flexibilizarão atividades, inclusive volta às aulas

Fiscalização do comércio do Centro. Divulgação/Prefeitura de Niterói


Em reunião entre as prefeituras, os municípios do Rio e de Niterói decidiram ampliar o período emergencial por mais uma semana. As restrições ao funcionamento de atividades não essenciais, que iriam até o domingo de Páscoa, dia 4, continuarão em vigor nas duas cidades até 11 de abril. Um novo decreto será publicado em Diário Oficial nesta sexta-feira. Mas, por outro lado, Niterói vai flexibilizar as regras para os restaurantes, que devem ser autorizados a reabrir, com 30% da capacidade, já a partir do dia 8, quinta-feira.


Leia mais: 'Niterói vive o pior momento da pandemia, com risco de colapso da rede hospitalar', alerta Secretário de Saúde


A prorrogação das medidas restritivas, como a proibição do comércio não essencial, foi confirmada pela Prefeitura de Niterói para alguns setores econômicos, como os representantes de shoppings. Nesses estabelecimentos, o que ficou decidido é que o novo decreto trará novidades. Lojas não essenciais, por exemplo, também ficarão proibidas de atender de forma mais ampla, ou seja, não poderão operar por delivery ou drive-thru. Já o comércio de chocolates só abre até o dia 4 por causa do domingo de Páscoa. Depois terá de fechar até 11 de abril.


Quanto aos restaurantes de fora da praça de alimentação, a partir do dia 8, poderão voltar a receber clientes, mas com lotação máxima de 30%. Quiosques de shoppings também poderão voltar a servir nos balcões e mesas, mas com distanciamento.


Escolas vão poder reabrir


Em entrevista nesta quinta-feira sobre a unificação dos critérios de vacinação em quatro municípios (Niterói, Rio, Itaguaí e Maricá), o Prefeito Eduardo Paes (Rio) confirmou que as aulas serão retomadas no município nesta próxima segunda-feira, dia 5 de abril. Segundo ele, este foi um consenso entre os quatro prefeitos:


Veja também: Rio, Niterói, Maricá e Itaguaí vacinam grupos prioritários entre 45 e 60 anos


- As escolas serão as primeiras a reabrir e as últimas a fecharem - disse Paes.


O Prefeito de Niterói, Axel Grael, também deve permitir a volta às aulas presenciais, especialmente na rede privada, mas não anunciou data nem falou do assunto na entrevista coletiva desta quinta-feira. Os anúncios devem ser feitos a partir do decreto desta sexta-feira.