Niterói faz plano para enfrentar emergência da mutação do Coronavírus

Secretário de Saúde alertou para o drama de municípios do Norte e do Sul do país e disse que cidade pode ampliar o número de leitos para Covid


Niterói vai ampliar a testagem para conter avanço de variações do Coronavírus


O sinal de alerta está ligado desde que o Secretário de Saúde, Rodrigo Oliveira, anunciou, na semana passada, em reunião do Gabinete de Crise da Prefeitura de Niterói, que a cidade precisa se preparar para o pior. Nesta quinta-feira (25) o tema voltou à mesa: Niterói estuda um plano de contingência para enfrentar variações do Coronavírus, já identificadas no país.


São três mutações identificadas no Brasil. A do Reino Unido, a da África do Sul e a P.1, surgida em Manaus e conhecida na comunidade científica com a variação brasileira. As mutações já foram identificadas no Rio de Janeiro e Niterói já encaminhou amostras de alguns pacientes para análise. O problema dessas variações é que se mostraram muito mais contagiosas.


- Nós estamos vendo com seriedade e gravidade a circulação de variantes do Coronavírus que têm apresentado uma taxa de transmissão mais alta da Covid. Isso tem feito que cidades do Norte e do Sul do país estejam perto do colapso. Temos que cuidar de evitar que não chegue para nós - explicou o Secretário.


O risco destas mutações é que como a expansão é muito rápida, como aconteceu em Manaus, a rede hospitalar não dá conta de abrigar o grande número de doentes que procura atendimento. Em Manaus faltou oxigênio, em Parintins acabou o sedativo para a intubação, em Ribeirão Preto não há mais vagas para atendimento e em Porto Alegre a rede do SUS está sobrecarregada.


O Secretário disse que a ocupação dos hospitais da cidade aumentou na última semana. Como o A Seguir: Niterói reportou, o aumento foi de 30% na ocupação de leitos e UTIs da rede particular, em uma semana. Na Rede do SUS a situação é pior nas UTIs, com ocupação de 54%. Para Rodrigo, é preciso manter as medidas de isolamento e proteção.


- Niterói atualizou o plano de contingenciamento e está reforçado as estruturas de testagem e ampliando a oferta de leitos e UTIs. Além disso, na semana que vem, vamos começar a fazer com a UFF o sequenciamento do vírus para identificar as mutações - antecipou.


No boletim divulgado no encontro, Niterói registrava 29.161 casos de Covid e 820 mortes, desde o início da pandemia.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.