Niterói investiga infecção por nova variante em dois pacientes vindos de Manaus

Terceiro caso suspeito, de uma mulher que esteve em São Paulo, já foi descartado

LACEN-RJ. Divulgação/Governo do Estado


A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Niterói aguarda o resultado de testes que podem detectar a presença da nova variante do coronavírus em dois pacientes da cidade. Ambos estiveram em Manaus e tiveram amostras enviadas para sequenciamento genético no Laboratório Central Noel Nutels (LACEN-RJ), do Governo do Estado.


Leia mais: Preocupação com nova variante do coronavírus faz Niterói revisar protocolos


Até o momento, três amostras já foram enviadas pela secretaria ao LACEN. A terceira pertencia a uma mulher que esteve em São Paulo, mas a nova variante, neste caso, já foi descartada.


Ainda segundo a SMS, o envio das mostras para análise genética obedece a critérios de rastreamento de contatos.


"O critério para o envio das amostras é de pacientes sintomáticos que estiveram nos últimos 15 dias em locais que possuem a variante do novo coronavírus comprovadamente ou que tiveram contato, também nos últimos 15 dias, com pessoas infectadas nesses locais", diz a nota enviada pela Prefeitura.


Leia mais: Enteados do diretor do Azevedo Lima foram filmados furando fila da vacinação


Em transmissão, na última segunda-feira, o Secretário Municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, já havia expressado preocupação com a possível chegada de novas variantes à cidade e relatou o envio das amostras de pacientes para análise genética. Ele também admitiu que a cidade já estava revisando o plano de contingência e se preparando para o pior.


— A gente precisa estar preparado para o pior cenário. É assim que a gente tem que fazer numa pandemia — declarou Oliveira durante a transmissão.


A revisão do plano de contingência a que Oliveira se referiu inclui a possibilidade de se ampliar o número de leitos para Covid-19 na cidade, aumentar a testagem e medidas de restrição de circulação, caso o número de casos aumente.


Semanalmente, o Rio de Janeiro seleciona três amostras de pacientes para sequenciamento genético do coronavírus. Até o momento, o estado já confirmou cinco casos de infecção por novas variantes, sendo um com a cepa oriunda do Reino Unido e os outros quatro, com a de Manaus. Um paciente do município de Belford Roxo morreu.