Niterói tem mais de 4 mil casos confirmados de Covid-19

Atualizado: Jun 17

Boletim mostra que 24 pessoas morreram na última semana


Fonte: dados da Prefeitura de Niterói


O acompanhamento da doença na cidade, feito através dos registros ocorridos por semanas epidemiológicas, mostra que os números ainda estão muito próximos ao que foi registrado na Semana Santa, até agora o pior momento da doença, com 28 mortos. As semanas epidemiológicas são tomadas desde o início do ano e consideram sempre o intervalo de sete dias iniciado no domingo e completado no sábado. Aquele momento de maio marcava a vigésima semana. A incidência da doença chegou a diminuir nas semanas seguintes. Mas no final de junho, na vigésima terceira semana, os óbitos voltaram a crescer, chegando a 26, a segunda pior marca da série histórica. a semana passada voltou a ter números expressivos, 24 mortes. A inclinação da curva diminui, como se vê no gráfico.


Fonte: dados da Prefeitura de Niterói


Juntamente com a curva de óbitos, a gravidade da doença pode ser expressa também pelo número de internações, que se mantém acima de 120 casos há vários dias, o pior número registrado a série da doença, com forte concentração nos hospitais da rede pública.


Fonte: dados da Prefeitura de Niterói


O número de casos continua aumentando na cidade. Mas a Prefeitura adverte que é resultado do forte aumento da testagem, desde o mês passado. Niterói já aplicou mais de 20 mil testes. Das cidades da Região metropolitana do Rio é a que mais realizou testes, em números absolutos, além do Rio de Janeiro. O plano é aplicar até 50 mil testes, o equivalente a 10% da população para estabelecer um monitoramento remoto dos casos, diminuindo os riscos de contaminação de cada paciente, um dos melhores indicadores para o controle da doença.


Fonte: dados da Prefeitura de Niterói


Em termos da evolução da doença nos bairros, Icaraí continua a registrar a maior incidência. 524 casos, neste domingo, 14; 448 no Fonseca, onde a doença tem crescido com mais intensidade, no momento, e 305, no Barreto. A Região Oceânica também apresenta aumento dos casos, especialmente em Piratininga, 163 e Itaipu, 116. Somados os bairros da Região Oceânica, já são 364 casos, um quadro que fez com que a prefeitura voltasse a fechar as praias da região, bloqueando o acesso de visitantes.


Bloqueio na entrada de Piratininga. Foto: Divulgação Prefeitura

728x90.gif

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.