Niterói tem oito candidatos a Prefeito e (muitas) brigas na Justiça

Atualizado: 18 de Set de 2020

Prazo para as convenções dos partidos acabou, mas ainda há disputas


A sede da Prefeitura no Centro: oito chapas disputarão cadeira de Prefeito


Niterói terá oito chapas com candidatos a prefeito e vice na disputa pela sucessão do Prefeito Rodrigo Neves. O prazo para a realização das convenções partidárias que deliberaram sobre as eleições terminou nesta quarta-feira (16). Ainda há, porém, disputas judiciais que tornam o cenário não totalmente definido. Além disso, as chapas precisam ser registradas e confirmadas pela Justiça Eleitoral até o dia 26 de setembro, quando oficialmente começa a campanha eleitoral.


Os candidatos escolhidos pelos partidos para prefeito e vice nas convenções partidárias são:


Axel Grael (PDT) e Paulo Bagueira (Solidariedade)

Felipe Peixoto (PSD) e Bruno Lessa (DEM)

Flavio Serafini e Josiane Peçanha (ambos PSOL)

Juliana Benício e Willie Silva (ambos Novo)

Deuler da Rocha (PSL) e Alexandre Ceotto (Republicanos)

Tuninho Fares e Nubya Mattos (ambos Democracia Cristã)

Renata Esteves e Soraia Catarino (ambas PMB)

Danielle Bornia de Castro e Sergio Bruno Alves Perdigão (ambos PSTU)


Maioria dos eleitores de Niterói é do sexo feminino:


Em meio a uma disputa na Justiça, o Podemos não terá candidato a prefeito. O delegado Antônio Rayol, que se apresentara como pré-candidato, está na nominata para tentar uma vaga de vereador pelo partido. Mas dois grupos ainda disputam o comando do Podemos em Niterói, fizeram convenções separadas, e a decisão final caberá à Justiça.


Também há um questionamento sobre o PSL, partido que elegeu o presidente Jair Bolsonaro mas do qual ele se afastou após rompimento com o comando nacional da sigla. A briga resvalou para estados e municípios. Em Niterói, por exemplo, o principal nome do bolsonarismo, o deputado federal Carlos Jordy (PSL), foi derrotado e não conseguiu a legenda para concorrer a prefeito. O PSL lançou o delegado Deuler da Rocha para prefeito, numa decisão que está sendo questionada na Justiça por Jordy.


Leia mais sobre as disputas na Justiça aqui


Até o PSDB, adversário histórico da esquerda no município, se envolveu em brigas internas. O diretório estadual tentou uma intervenção no PSDB de Niterói para retirar o apoio a Felipe Peixoto e Bruno Lessa e aderir ao candidato de Rodrigo Neves, Axel Grael. Os tucanos niteroienses recorreram à Justiça e conseguiram anular a intervenção. Há ainda questionamentos sobre a adesão do PTB à chapa de Axel.