Niterói terá oito novos lançamentos imobiliários ainda este ano

Construções estão concentradas na orla: em Icaraí, Charitas e Piratininga


Por Carolina Ribeiro


Algarve, em Icaraí, que foi lançado antes da pandemia. Foto: Reprodução


Diferentemente do que vem acontecendo com a maioria dos setores econômicos no Brasil, que sofrem uma desaceleração de vendas e desemprego em meio à crise do Covid-19, os setores imobiliário e de construção civil apresentam sinais de crescimento, em Niterói. Segundo a associação de empresas imobiliárias, os meses de fevereiro, junho e julho foram os melhores em negociações para venda de imóveis dos últimos anos, quando o setor já enfrentava dificuldades pela crise da economia. A expectativa é que oito novos empreendimentos residenciais sejam lançados no município neste segundo semestre.


O cenário da cidade já era propício para este crescimento. Desde 2015, houve poucos lançamentos devido a um boom de construções nos anos anteriores. Isso fez com que, nos dias atuais, Niterói esteja com um baixo estoque de novas unidades, um atrativo para mais construções. Mas os reflexos da pandemia e da economia também potencializaram essa melhora.


- Só há previsão [de lançamento] se tiver ambiente para negócios, e hoje tem. A menor taxa de juros de toda a história, o dinheiro não rende no banco, um juro real negativo de aproximadamente 0,74% ao ano. Niterói estava com o menor estoque de imóveis novos dos últimos 15 anos, e a cidade é uma das melhores no IDHs do Brasil, altíssima renda familiar - analisa Bruno Serpa Pinto, presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi) de Niterói e CEO da Spin Inovações Imobiliárias.


Em entrevista ao A Seguir: Niterói, Serpa Pinto já havia dito que a pandemia fez a população repensar a sua relação com a moradia. O período de quatro meses presos em casa mostrou aos niteroienses a importância de morar em um espaço arejado e que seja adequado a toda a família.


Prova disso, entre outras questões de legislação, é que os novos lançamentos estão concentrados na orla de Niterói, em Piratininga, Itacoatiara, Camboinhas, Icaraí e Charitas. Os imóveis não seriam lançados em meio à pandemia, já que o setor ainda trabalha o lançamento dos empreendimentos Connect e Algarve, ambos em Icaraí.


- Na contramão da maioria das cidades brasileiras, com essa nova onda de lançamentos, Niterói vai gerar milhares de empregos, diretos e indiretos, e novas opções de moradias para quem quer aproveitar as vantagens de comprar na planta e pagar sem juros - afirma, completando que cada empreendimento pode gerar aproximadamente 500 empregos diretos e indiretos.


Serpa Pinto ressalta ainda que somente sua empresa cresceu 73% em vendas na comparação de julho deste ano com o mesmo mês em 2019. Foram 102 unidades vendidas somente no mês passado, um valor que chega a R$ 37,1 milhões em unidades vendidas. A expectativa é que no segundo semestre sejam vendidos R$ 260 milhões em unidades.



728x90.gif

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.